LADY GAGA QUER FALAR COM OBAMA SOBRE BULLYING

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de setembro de 2011 as 11:11, por: cdb

WASHINGTON, 23 SET (ANSA) – A cantora norte-americana Lady Gaga decidiu falar com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre o preconceito e a perseguição nas escolas do país após saber da história de um garoto homossexual que se matou por conta do bullying que sofria em seu colégio.
   
“A perseguição deveria ser ilegal”, disse a artista, que defende publicamente os direitos dos homossexuais. “Vou me reunir com o nosso presidente, não deixarei de lutar, isso tem que terminar”, disse a cantora por meio de uma mensagem em sua conta no microblog Twitter.
   
O menino em questão, Jamey Rodemeyer, de 14 anos, era um fã da cantora e deixou uma mensagem extraída da música “The Queen” que dizia “não se esqueça de mim quando chegar chorando às portas do céu” antes de se matar.
   
Rodemeyer afirmava ter sido vítimas de abusos e de ter recebido cartas de ódio com palavras obscenas, além de ter vários comentários pejorativos publicados em suas redes sociais. (ANSA)