Kirchner deve apresentar sua equipe na segunda-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 16 de maio de 2003 as 00:00, por: cdb

O futuro presidente da Argentina, Néstor Kirchner, já decidiu quais serão os integrantes de sua equipe de governo, mas não deve fazer o anúncio até a próxima segunda-feira.

Nesta quinta-feira, Kirchner viajou para a Província de Santa Cruz (sul do país) para anunciar seu afastamento definitivo do cargo de governador. No dia 19, retorna a Buenos Aires para se preparar para a sua posse como presidente, prevista para o dia 25 de maio.

– Todas as estruturas do gabinete já estão definidas – disse ele ao deixar seu apartamento no bairro de Recoleta, em Buenos Aires. Kirchner também revelou que “é possível” que tenha incluído nomes de pessoas que não sejam do seu partido, o Justicialista, no ministério.

O futuro presidente afirmou que um dos primeiros temas de que vai tratar ao assumir a Presidência será o das tarifas cobradas pelas empresas privatizadas que operam serviços públicos.

Duhalde

Kirchner disse que terá que ser feita uma “equação equilibrada” entre os investimentos feitos por essas empresas e o valor atual do dólar na Argentina para se definir de quanto serão as tarifas.

Enquanto isso, em Montevidéu, capital do Uruguai, o presidente Eduardo Duhalde voltou a criticar o ex-presidente Carlos Menem por ter desistido de participar do segundo turno das eleições presidenciais.

– (Ele) é parte do passado que devemos sepultar – disse Duhalde.

O presidente também prometeu se dar “um longo descanso” da vida pública depois que deixar o governo. “Que sejam as novas gerações que ocupem, agora, os novos cargos”, disse.

Duhalde também reiterou que não deixa heranças indesejáveis a seu sucessor. “Saímos de uma grande recessão, e estão lançadas as bases de uma Argentina que produza e comece a gerar empregos.”

O atual presidente deixará o cargo após 17 meses no poder. Ele foi o último de uma sucessão de mandatários que ocupou a Casa Rosada depois da renúncia de Fernando de la Rúa, em dezembro de 2001.