Karius desiste da Rio 2016 para lutar por vaga de titular no Liverpool

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 14 de julho de 2016 as 13:43, por: cdb

Karius, que representou seu país na equipe sub-21, se juntou em maio ao Liverpool, comandado por Juergen Klopp, e luta para tirar a camisa número 1 do belga Mignolet

 

Por Redação, com Reuters – de Berlim:

 

O goleiro alemão Loris Karius disse que vai sacrificar seu sonho olímpico para tentar substituir Simon Mignolet como goleiro titular no Liverpool, seu novo clube.

Karius, que representou seu país na equipe sub-21, se juntou em maio ao Liverpool, comandado por Juergen Klopp, e luta para tirar a camisa número 1 do belga Mignolet.

Goleiro alemão Loris Karius durante amistoso do Liverpool
Goleiro alemão Loris Karius durante amistoso do Liverpool

– Falei com o técnico e dissemos que não faz sentido ir para a Olimpíada, à medida que iria perder os dois primeiros jogos da Liga na temporada e é claro que quero jogar por eles (Liverpool) – disse Karius, de 23 anos, à mídia britânica.

– Concordamos juntos que eu não iria (ao Rio). Primeiro conversei com Juergen e então conversamos com o povo alemão, que queria que eu fosse.

– A prioridade é o clube. É mais importante que eu esteja disponível no início da temporada.

As seleções olímpicas de futebol, com 18 jogadores, só permitem três jogadores acima de 23 anos. A Alemanha, campeã mundial, enfrentará Coreia do Sul, Fiji e o México, campeão da Olimpíada de 2012, pelo Grupo C.

País de Gales

Impulsionada por uma impressionante campanha na Euro 2016, a seleção do País de Gales subiu 15 posições e ficou em 11° lugar, duas posições acima da Inglaterra, no ranking da Fifa divulgado nesta quinta-feira.

As seleção comandada por Chris Coleman chegou até a semifinal na França, no primeiro grande torneio do País de Gales desde 1958, mas perdeu para o campeão Portugal.

A Inglaterra, campeã mundial de 1966, foi eliminada nas oitavas de final após derrota humilhante para Islândia e caiu para 13° lugar.

A Islândia, menor país a se classificar para a Euro, com população de 330 mil pessoas, teve a história de conto de fadas finalizada nas quartas de final, mas subiu 12 posições, alcançando o 22° lugar.

Não houve mudanças no Top 5 do ranking, com a finalista da Copa América Argentina mantendo a liderança e seguida por Bélgica, Colômbia, Alemanha e Chile.

O Brasil, que não passou da fase de grupos da Copa América pela primeira vez desde 1987, se mantém no limite do Top 10, em nono lugar, na frente da Itália.

 

Técnico Loew

O técnico Joachim Loew anunciou na terça-feira que vai permanecer no comando da seleção da Alemanha para tentar repetir em 2018 na Rússia o título mundial conquistado na Copa de 2014 no Brasil, apesar de uma hesitação inicial sobre sua permanência após a derrota na semifinal da Euro 2016 para a França na semana passada.

Loew, que está no comando da Alemanha há 10 anos e que levou o time a cinco semifinais seguidas de Copa do Mundo e Eurocopa, disse em um comunicado que vai permanecer, acabando com as especulações de que o treinador de 56 anos poderia deixar o cargo.

– Apesar de nossa decepção, o time não desapontou – disse Loew, que foi assistente de Juergen Klinsmann por dois anos antes de assumir o cargo em 2006.

– Era o time mais jovem do torneio e continuo vendo um grande potencial – acrescentou o treinador, fazendo referência à média de idade de 25,4 anos da Alemanha. A Itália, em contrapartida, era o time mais velho, com média de 29,4 anos.

O treinador liderou a seleção alemã a pelo menos as semifinais em todos os torneios que disputou desde que tomou posse após a Copa do Mundo de 2006, em que a Alemanha de Klinsmann também chegou às semifinais, sendo derrotada pela Itália.

Loew ainda levou a Alemanha ao título mundial de 2014, o quarto do país após as conquistas em 1954, 1974 e 1990. Seu retrospecto em 137 jogos é de 90 vitórias e 23 derrotas.