Justiça Federal aceita denúncia que envolve pessoas acusadas de comércio ilegal de medicamentos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de junho de 2011 as 18:55, por: cdb

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Justiça Federal no Rio de Janeiro aceitou hoje (1º) denúncia, em ação do Ministério Público Federal, que envolve 16 pessoas acusadas de tráfico de lança-perfumes e distribuição ilegal de medicamentos sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), entre eles, o Cytotec, usado como abortivo; Pramil, para disfunção erétil; Rheumazin, um antirreumático; e anabolizantes estrangeiros.

A quadrilha comercializava os produtos nos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, de Minas Gerais, Santa Catarina e no Distrito Federal. De acordo com o procurador Renato Silva de Oliveira, o esquema criminoso funcionava por meio de encomendas.

Os acusados, segundo ele, responderão pelos crimes de tráfico de drogas, distribuição ilícita de medicamentos, contrabando e formação de quadrilha, com penas que variam de 20 anos a 30 anos de prisão. As investigações que desarticularam a organização criminosa duraram cerca de seis meses.

 

Edição: Aécio Amado