Julián Plaza, lenda do tango argentino, morre aos 73 anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 20 de abril de 2003 as 14:09, por: cdb

O músico argentino Julián Plaza, considerado uma das principais referências do tango, morreu de câncer aos 73 anos, informa neste domingo, a imprensa de Buenos Aires.

A morte do autor de “Nocturno”, “Nostálgico”, “Danzarín” e “Melancólico”, entre outros de seus famosos tangos, ocorreu na noite do último sábado (19) em sua casa e seu corpo será exumado na próxima segunda-feira.

Nascido em 9 de julho de 1929, destacou-se com seu bandônion nas lendárias orquestras tanguistas de Miguel Caló, Carlos Di Sarli, e Osvaldo Pugliese e foi arranjador nos grupos dirigidos por Alfredo Gobbi e Aníbal Troilo.

Plaza também foi fundador da orquestra Sexteto Tango, era membro de honra da Academia Nacional do Tango e, desde 1985, tesoureiro da Sadaic, o sindicato dos músicos e compositores da Argentina.