Juízes e promotores do Rio têm segurança reforçada com ameaças de traficantes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 16 de setembro de 2002 as 23:22, por: cdb

O presidente do Tribunal de Justiça do estado do Rio de Janeiro, desembargador Marcus Faver, determinou nesta segunda-feira o reforço da segurança de juízes e promotores que teriam recebido ameaças de traficantes.

Faver acrescentou que soube das ameaças por meio de um promotor de Justiça que, por sua vez, teria sido informado por um policial.

Um dos ameaçados é a juíza da Primeira Vara Federal de Duque de Caxias, Therezinha Maria de Avellar Duarte, responsável pela condenação de Fernandinho Beira-Mar e pelo seqüestro de seus bens.

A juíza de Bangu, Sônia Maria Pinto, que autorizou a escuta telefônica nos celulares dentro de Bangu I, também sofreu ameaças.

Sônia disse, no entanto, que está tranqüila e acredita que os criminosos nada farão contra os magistrados, uma vez que são esses profissionais que garantem inclusive os seus direitos.

O Ministério Público está investigando informações de que traficantes liderados por Fernandinho Beira-Mar estariam planejando ataques a prédios públicos da cidade, como ocorreu há cerca de dois meses com o edifício onde funciona a prefeitura, que teve a fachada estilhaçada com tiros de fuzil.