Jovem confessa ter incendiado carro com primo dentro em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 10 de setembro de 2003 as 21:55, por: cdb

Fabrício Henrique de Oliveira, de 20 anos, confessou, na Delegacia Anti-Seqüestro de São Paulo, ter ateado fogo ao carro do primo Victor Thiago, da mesma idade, que estava preso no porta-malas.

O carro foi encontrado em chamas pela polícia na madrugada de terça-feira, com o corpo carbonizado no porta-malas. O celular do pai de Victor Thiago registra à meia-noite um pedido de resgate de R$ 400 mil. O pai de Victor, Roberto Redolfi Thiago, é dono de óticas.

A intenção de Fabrício seria extorquir dinheiro do tio. O assassino confesso foi ouvido na DAS na noite desta quarta. Ele teria agido com um comparsa.

Antes de ser colocado no porta-mala, Victor foi baleado no ombro. Ele foi seqüestrado na segunda-feira, depois que saiu de uma das óticas do pai, na Zona Sul de São Paulo, a caminho de uma academia de ginástica.