José Dirceu defende unidade no Congresso em caso de guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de fevereiro de 2003 as 19:27, por: cdb

O pronunciamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso teve como objetivo deixar claro que a austeridade fiscal não é incompatível com crescimento econômico, avaliou o ministro da Casa Civil, José Dirceu. Para ele, o País precisa se defender das graves conseqüências de uma guerra e, para isso, é necessário unidade do País e do Congresso neste momento. “A guerra para um país como o Brasil e para a América latina é um desastre”, disse.

O ministro disse que já estão sendo registradas algumas conseqüências diante da iminência da guerra, lembrando que o País já vinha enfrentando problemas como a alta da inflação. E acrescentou: “Se há uma guerra, o petróleo sobe e há mais pressão sobre a economia do País. Os recurso deixam de fluir. Por isso, somos radicalmente contra a guerra”.

Base

“Tenho certeza de que o PMDB estará na base do governo no Congresso”, disse Dirceu. Segundo ele, é sempre bom ter maioria parlamentar, independente do clima que se vive no Congresso, e “é evidente que o governo tem apoio”.