Jornalistas presos no Paquistão fazem greve de fome

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de dezembro de 2003 as 11:00, por: cdb

Dois jornalistas franceses detidos no Paquistão desde o último dia 16 por terem viajado sem permissão à cidade de Queta, perto da fronteira afegã, iniciaram nestas segunda-feira, uma “greve de fome por tempo indeterminado”, informou seu advogado, Nafis Sidiqui.

Em declarações divulgadas hoje pela imprensa local, Sidiqui disse que ontem fizera um pedido de liberdade mediante fiança para seus clientes no tribunal regional de Sind, no sul do Paquistão, depois da rejeição de um tribunal local.

Os dois jornalistas da revista francesa L’Express podem ser condenados a pena máxima de três anos de prisão por terem viajado a Queta, perto da fronteira com o Afeganistão, sem uma permissão especial e um acompanhante oficial, conforme a Lei de Estrangeiros do Paquistão.

A seção francesa da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) exigiu do governo paquistanês a “libertação imediata” dos dois detidos e manifestou sua preocupação com o desaparecimento do jornalista local Jawar Mehdi Rizvi, que os acompanhava na viagem e que estaria preso em local desconhecido.