Jogos Militares: Brasil conquista medalhas na natação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de outubro de 2015 as 13:30, por: cdb

Por Redação, com ABr – de Seul:

A equipe brasileira de natação conquistou nesta quarta-feira sete medalhas durante a sexta edição dos Jogos Mundiais Militares. Ao todo, foram três medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze.

A sargento Pâmela de Souza, do Exército, conquistou a medalha de ouro na modalidade de 200 metros peito. Já Etiene Medeiros, militar da Marinha, levou dois ouros para o Brasil nas modalidades 50 metros livres e 100 metros costa.

A equipe brasileira de natação conquistou nesta quarta-feira sete medalhas durante a sexta edição dos Jogos Mundiais Militares
A equipe brasileira de natação conquistou nesta quarta-feira sete medalhas durante a sexta edição dos Jogos Mundiais Militares

Também nos 50 metros livres, Graciele Hermann ganhou a medalha de prata. Sargento do Exército, ela permanece recordista nessa modalidade no esporte militar por ter atingido o tempo de 25s08 em 2014, na Suíça.

Na versão masculina da prova, o sargento do Exército Henrique Martins ganhou a medalha de prata, com uma marca de 22s65, ficando atrás do chinês Zetao Ning, que atingiu o tempo de 22s35. O bronze ficou com o ucraniano Bogdan Plavin, com 22s83.

Nos 100 metros costas, a nadadora Etiene repetiu o feito dos 50 metros livres e conquistou a medalha de ouro, com 1m2s20 de prova. Outra brasileira, Natalia de Luccas, sargento do Exército, levou a prata, com o tempo de 1m02s30.

Na versão masculina da prova, o sargento do Exército Guilherme Guido levou o bronze, com 55s88.

Nesta quinta-feira, serão realizadas as provas de 50 metros borboleta masculino, 1,5 mil metros livre masculino, revezamento 4 x 100 metros feminino Medley e revezamento 4×100 metros masculino Medley. As provas de natação dos Jogos Mundiais Militares seguem até o próximo sábado.

Na terça-feira, os brasileiros foram ouro no judô, ciclismo, atletismo, tiro e na esgrima, e mais  prata e bronze.

No último dia de disputas do judô, a equipe brasileira garantiu mais cinco medalhas. O ouro de Eduardo Bettoni, as pratas de Walter Costa dos Santos e Maria Portela e os bronzes de Nadia Bagnatori Merli e Rochele Nunes deixaram o Brasil como o líder geral no quadro de medalhas da modalidade.

– O foco agora é treinar cada vez mais, pensando nos Jogos Olímpicos de 2016 – disse o medalhista de ouro Eduardo Bettoni. Ao todo, o judô trará ao Brasil 11 medalhas (cinco de ouro, três de prata e três de bronze). A Rússia ganhou oito medalhas e a Coreia do Sul sete.

O ciclismo e a esgrima conquistaram duas medalhas inéditas de ouro. Magno do Prado Nazaret venceu a prova de contra relógio. No feminino de contra relógio, Ana Paula Polegatch conseguiu a medalha de prata. A equipe brasileira masculina de ciclismo, composta por sete atletas, disputa amanhã a prova de resistência.

Na esgrima, Renzo Agresta venceu por 15 a 4 o italiano Giovanni Repetti e ficou com o ouro. “Acredito que essa medalha representa o momento de evolução pelo qual a esgrima vem passando. É o melhor resultado da minha carreira”, disse Agresta.

O Brasil também conquistou medalhas de ouro atletismo. Darlan Romani ficou em primeiro no arremesso de peso, enquanto Rosangela Santos liderou a prova dos 100 metros rasos. “É um sonho subir no pódio e ouvir o Hino do Brasil tocar”, afirmou Romani, recordista brasileiro da modalidade.

A equipe masculina de tiro conseguiu o primeiro lugar na pistola tiro central e ficou com o ouro.

Com os resultados de hoje, o Brasil manteve a segunda posição no quadro de medalhas, com dez de ouro, seis de prata e três de bronze, atrás da Rússia, que tem 18 medalhas de ouro. Os jogos vão até o próximo domingo.