Jogo beneficente termina empatado em Santos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de abril de 2003 as 19:11, por: cdb

Em jogo beneficente realizado nesta quarta-feira à tarde na Vila Belmiro, que contou com a presença do piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher, os times comandados pelos santistas Robinho e Diego empataram por 3 x 3.

O piloto da Ferrari marcou, de pênalti, o segundo gol da equipe comandada por Robinho.

A partida foi disputada em dois tempos de 30 minutos e foi acompanha por 13.500 pessoas – toda à renda será doada ao Criança Esperança.

Apesar da festa, o encontro entre Schummy e os campeões brasileiros esteve perto de não acontecer. O alemão fez algumas exigências na manhã desta quarta-feira e irritou os dirigentes alvinegros. Ele pediu um vestiário exclusivo e também se recusou a vestir o uniforme do Peixe.

Para não cancelar o jogo, os santistas acabaram aceitando esses pedidos. No primeiro tempo da partida, quando estava no time do meia Diego, o piloto utilizou a camisa da campanha Criança Esperança juntamente com os jogadores. Na etapa final, já ao lado de Robinho, ele fez todos os atletas mudarem de camisa para continua com o mesmo uniforme.

Ao final do confronto, que foi apitado pela bandeirinha Ana Paula de Oliveira, todos deixaram o campo rapidamente e um helicóptero pousou no gramado da Vila Belmiro. Schummy entrou ainda trajando o uniforme utilizado na partida, inclusive de chuteiras, e não concedeu entrevistas.

O jogo
Logo nos primeiros minutos, Robinho mostrou ao piloto alemão a mesma irreverência mostrado nas finais do Campeonato Brasileiro de 2002 e na Libertadores deste ano. O atacante partiu para cima de Michael Schumacher e colocou a bola entre suas pernas.

O primeiro gol foi anotado aos 9min do primeiro tempo. O lateral-esquerdo Léo cruzou bola da esquerda, Elano ajeitou de cabeça e Ricardo Oliveira apenas empurrou para o gol.

Apesar da sua equipe estar vencendo, Schummy tinha atuação apagada. O primeiro lance do alemão só aconteceu aos 20min. Ele cobrou falta da meia-lua para fácil defesa do goleiro Mateus.

O empate da equipe comandada por Robinho aconteceu dois minutos depois. O atacante entrou na área e sofreu pênalti. Narciso, que está em processo final de recuperação de Leucemia, cobrou e igualou o placar na Vila Belmiro.

No segundo tempo, o alemão passou para o time de Robinho. Logo aos 5min, o atacante deixou Schummy livre na frente de Fábio Costa. O piloto arrematou bem, mas acertou apenas o travessão.

Um minuto depois, novamente Robinho fez jogada individual e foi derrubado por Léo dentro da área: pênalti. Schummy se apresentou e virou o placar. Na comemoração, o alemão, no melhor estilo Rubens Barrichello, deu uma sambadinha.

Diego empatou o confronto aos 12min. O meia recebeu passe de Elano na área, driblou o goleiro Mateus e tocou para o gol vazio. Três minutos depois, Douglas recebeu livre na área para anotar o terceiro tento do time comandado pelo camisa dez santista.

Aos 17min, o time de Robinho alcançou novamente o empate. Wellington invadiu a área pelo lado esquerdo e chutou forte para vencer Fábio Costa.

O lance mais engraçado foi proporcionado por Robinho, que deu várias pedaladas à frente do amigo Diego. Depois disso, o atacante ainda deu um drible desconcertante no companheiro de equipe.

O time de Diego jogou com: Fábio Costa; Michel (Douglas), André Luís (Silvio), Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Schumacher (Adiel) e Diego; Elano e Ricardo Oliveira.

A equipe de Robinho contou com: Mateus; Reginaldo Araújo, Preto, Narciso (Pereira) e Rubens Cardoso; Alexandre, Daniel (Wellington), Fabiano (Jerry) e Nenê; Robinho e William (Schummy). Émerson Leão foi o técnico das duas equipes.