Jogadores do São Paulo saem em defesa de Oswaldo Oliveira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de abril de 2003 as 11:47, por: cdb

“Eu estou com o Oswaldo para o que der e vier”. Assim o artilheiro Luis Fabiano definiu o sentimento que tomou conta do grupo são-paulino em relação ao técnico Oswaldo de Oliveira, após a goleada de 5 X 1 aplicada no Gama, na noite desta quarta-feira, no estádio do Morumbi. Vaiado desde o início da partida por parte da torcida são-paulina, o treinador deixou o gramado aos 45 minutos do segundo tempo, com o jogo ainda em andamento, como forma de protesto.

Durante a coletiva de imprensa; a surpresa. Todos os membros do futebol profissional (jogadores, Comissão técnica e Diretoria) – à excessão dos contundidos – estavam lá, liderados pelo capitão Rogério Ceni, para demonstrar apoio irrestrito ao técnico.”O Oswaldo é o nosso treinador e ele vai até o fim”, disse o goleiro. “É o momento de o São Paulo estar unido. Nós jogadores, os torcedores, a Diretoria e as pessoas que gostam do São Paulo”, completou Ricardinho.

Rogério, que se machucou no primeiro tempo e foi substituido por Roger, a torcida é imprescindível. “Hoje não fizemos um bom primeiro tempo mas depois conseguimos virar a partida e nos classificar para a próxima fase da Copa do Brasil. Temos que trabalhar unidos, em grupo. É claro que ficamos tristes pela perda do título Paulista mas agora precisamos mais do que nunca do apoio de nossa torcida. Principalmente aqui em nossa casa”, frisou.

Oswaldo de Oliveira disse não ter se espantado com a atitude de seus comandados. “Não me causou nenhuma surpresa a atitude desse grupo. São todos excelentes profissionais e pessoas altamente capazes”. O treinador explicou porque decidiu deixar o banco de reservas antes do apito final. “Eram 45`e estavamos ganhando por 5 X 1. Eu não queria mais ficar ouvindo o que ouvi durante 90 minutos”.

O Diretor de Futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, endossou as palavras dos jogadores e foi solidário ao técnico. “O gesto do elenco mostra que eles reconhecem o trabalho realizado pelo treinador”. O dirigente garantiu que Oswaldo tem total confiança da Diretoria são-paulina.