João Durval pede um basta à inércia do Estado no combate à violência 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de agosto de 2011 as 08:26, por: cdb

O senador João Durval Carneiro (PDT-BA) invocou o assassinato da juíza Patrícia Acioli – ocorrido há pouco mais de uma semana, em Niterói (RJ) – para exigir um basta à inércia do Estado brasileiro no combate à violência. Ele protestou contra as falhas do poder público na missão de proteger a sociedade e cobrou das autoridades medidas urgentes para conter o avanço da criminalidade no país.

– Trago o grito desesperado dos que já não se conformam com este estado de coisas. Um alerta para que nós, políticos brasileiros, despertemos para a necessidade de tomar atitudes que façam o país voltar à normalidade – declarou.

João Durval também citou texto do criminalista Sérgio Habib no artigo “A Falência do Estado”, publicado semana passada pelo jornal A Tarde, da Bahia. O senador reproduziu em Plenário, nesta sexta-feira (26), os questionamentos feitos por Habib: “de que vale possuirmos todas as belezas naturais do nosso Brasil, termos parques, jardins, praças, se não podemos freqüentá-los, pois somos impedidos pelos agentes do crime?”.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF), em participação no pronunciamento, comentou que um país rico – seja de bens naturais ou materiais – é aquele que permite às pessoas viverem bem, sem violência.

Já o senador Paulo Paim (PT-RS) citou projeto de lei do senador Pedro Taques (PDT-MT), que dobra a pena dos condenados por crime praticado contra autoridade do Poder Judiciário, como prova de que o Estado “não vai se dobrar, vai reagir” às ações do crime organizado.  

Da Redação / Agência Senado