Jacarta declara lei marcial e autoriza ataque militar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 18 de maio de 2003 as 18:43, por: cdb

O governo da Indonésia declarou lei marcial na província de Aceh e autorizou um ataque militar, depois que negociações de paz com rebeldes separatistas não tiveram sucesso.

A presidente Megawati Sukarnoputri disse que os rebeldes se recusaram a aceitar a soberania da Indonésia em Aceh e colocaram a província em situação de perigo.

Forças do governo já vinham sendo reforçadas na região e o líder rebelde Mahmood Malik disse que seu grupo estava pronto para a guerra.

Neste fim-de-semana, os dois lados da mesa de negociações em Tóquio, com governo e separatistas, tentaram salvar um acordo assinado em dezembro, que dava a Aceh autonomia, mas não independência.

Independência

Os encontros terminaram sem que se chegasse ao um acordo, até o fim do domingo.

Funcionários do governo em Jacarta culparam os rebeldes do Movimento para a Liberação de Aceh (Gam, na sigla em inglês) pelo fracasso das negociações, por se recusarem a desistir de sua independência.

Jacarta disse que está preparada para oferecer apenas a autonomia da região e exige que os rebeldes se disarmem.

Mais de 10 mil pessoas, a maiora civis, foram mortas em décadas de conflito entre o governo de Jacarta e os rebeldes de Aceh.