Jaboatão assina licitação para a construção da maternidade municipal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 09:31, por: cdb

Ato de assinatura contou com a presença de diversas gestantes gravidas

AnteriorPróxima1Foto de 1

A assinatura do edital de licitação para a construção da primeira maternidade municipal de Jaboatão dos Guararapes, ocorrida na tarde da última quinta-feira (08/03), em Piedade, foi motivo de muita comemoração entre as mulheres presentes na solenidade. “Achei importantíssima essa ação da gestão municipal. Eu, como gestante fico bastante motivada. Considero dois grandes presentes. Primeiro porque é o dia internacional da Mulher, depois pela grande novidade que teremos. Agora as futuras gestantes poderão ficar mais tranquilas”, analisou Sulamita Ferreira, residente do bairro de Prazeres.

O ato simbólico foi assinado pelo vice-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Edir Peres, que destacou a necessidade da população como fator primordial. “Tínhamos uma grande necessidade em construir a primeira maternidade municipal, que receberá o nome de Rita Barradas e será localizada na comunidade de Sucupira, na divisa entre Cavaleiro e Jaboatão Centro”, finalizou.

De acordo com a secretária de Saúde do município, Gessyanne Paulino, unidade servirá como referência para a região metropolitana, na especialidade de parto de alto risco. O projeto está estimado em R$ 20 milhões, onde boa parte dos recursos estão garantidos através de parcerias com o Ministério de Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde.

Ainda segundo Gessyane, “a unidade terá 90 leitos, sendo 60 obstétricos e 30 de unidade intermediaria de cuidado neonatal, destinada as crianças”, afirmou. A unidade será referência na Região Metropolitana, na especialidade parto de alto risco. O projeto está estimado em R$ 20 milhões, onde boa parte dos recursos estão garantidos através de parcerias com o Ministério de Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde.

A unidade contará com serviços de acompanhamento, acolhimento, teste do pezinho, banco de leite, UTI e UCI neonatais além de registro de nascimento na própria maternidade.  No local, funcionará um ambulatório onde serão realizados atendimentos a gestantes de alto risco, pequenas cirurgias, exame de citologia e prevenção do câncer de mama.  O inicio das obras tem previsão para os próximos três meses.