Itália pretende liberar para a Líbia 350 milhões de euros congelados em bancos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de agosto de 2011 as 08:49, por: cdb

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse hoje que o governo do seu país deve desbloquear 350 milhões de euros de fundos estatais líbios que estão congelados em bancos italianos. A sinalização ocorreu depois de uma reunião de Berlusconi com Mahmoud Jibril, do Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio.

Berlusconi anunciou também que no próximo dia 29 será assinado na cidade de Benghazi, na Líbia, um acordo entre o grupo petrolífero italiano ENI e representantes do CNT para fornecimento de gás e gasolina à população local.

De acordo com Berlusconi, Jibril mencionou um “elevado número de mortos” e a falta de água e serviços na Líbia. Segundo o primeiro-ministro, o representante da oposição disse que os líbios “precisam de ajuda urgente”, lembrando que há meses muitos trabalhadores no país não recebem salários.

Antes da visita à Itália, Jibril se reuniu ontem com o presidente da França, Nicolas Sarkozy. Ele pretende ainda seguir viagem até a Turquia para uma reunião do Grupo de Contato que busca uma solução pacífica para a crise na Líbia.