Itália lança projeto para evitar subermssão de Veneza

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de maio de 2003 as 14:13, por: cdb

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, vai lançar nesta quarta-feira um projeto, adiado por muito tempo, para evitar que Veneza seja inundada.

Berlusconi vai inaugurar a pedra fundamental do Projeto Moisés, uma série de 78 barreiras de ferro móveis que serão ativadas durante marés excepcionalmente altas.

O projeto prevê que as barreiras estarão operando até 2011. Elas vão permanecer submersas durante a maior parte do tempo, sendo enchidas com ar para represar a água quando Veneza estiver sob risco de inundação.

Grupos de proteção do meio-ambiente temem porém que o esquema vá afetar o frágil ecossistema da região, e líderes empresariais dizem que o tráfego marítimo pode ser prejudicado.

O esquema para salvar Veneza, que tem um custo estimado em US$ 7 bilhões (R$ 20,5 bilhões), vem sendo discutido desde 1966, quando uma cheia recorde causou graves danos à cidade.

Após várias inundações, em 1973 o governo italiano declarou que a preservação de Veneza era um assunto de interesse nacional.

A definição de um plano de ação, entretanto, exigiu 30 anos de estudos e discussões.

As barreiras terão 28 metros de altura e 5 metros de largura.

Se a maré chegar a um metro além do normal, elas serão ativadas, criando uma represa de 1,5 km de comprimento.

Isso faz com que lideranças empresariais temam que empresas de navegação tirem Veneza de seus roteiros, ameaçando 18 mil empregos ligados a essa atividade na cidade.

Atualmente, Veneza sofre com inundações durante 200 dias por ano – no começo do século 20 esse número era de apenas sete.