Israel pode renunciar alguns de seus assentamentos, diz Sharon

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 13 de abril de 2003 as 13:18, por: cdb

A guerra no Iraque criou uma oportunidade para se chegar a um pacto entre israelenses e palestinos, e Israel está disposto a renunciar a alguns de seus assentamentos, declarou o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, em entrevista publicada este domingo pelo jornal Haaretz.

Sharon, considerado o principal arquiteto da expansão dos assentamentos judeus nas últimas três décadas, mencionou pela primeira vez que as colônias poderiam ser desmanteladas. No passado, dizia apenas sobre “concessões dolorosas”, mas se mostrava evasivo sobre os detalhes.

O premier reiterou, no entanto, que Israel tem grandes reservas em relação ao plano de paz esboçado pelos Estados Unidos, que prevê um Estado palestino até 2005. Entre outras coisas, Sharon deseja que seja agregada ao plano uma cláusula que obrigue os palestinos a abandonar sua insistência no “direito ao retorno” de refugiados antes de qualquer conversação de paz.

Os palestinos denunciam que Sharon está tentando frustrar o plano com a inclusão de novas exigências, e críticos israelenses o acusam de exibir intenções moderadas enquanto intensifica as ações contra os palestinos e expande os assentamentos judeus.

Na entrevista publicada este domingo, Sharon disse que a guerra no Iraque e a queda do regime de Saddam Hussein “causaram reviravoltas em todo o Oriente Médio e abriu a porta para grandes mudanças. Existe uma oportunidade de se conseguir um acordo com maior rapidez do que a gente pensa.”