Israel garante à Rússia que não pretende lançar ataque ao Irã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 20 de setembro de 2009 as 14:16, por: cdb

Israel garantiu à Rússia que não lançará um ataque contra o Irã, disse o presidente russo, Dmitry Medvedev, durante entrevista à rede norte-americana de TV CNN transmitida neste domingo. Ele descreveu tal ataque como “a pior coisa que se pode imaginar”. Medvedev sustentou que o presidente israelense, Shimon Peres, fez o comentário em agosto durante uma reunião na localidade russa de Sochi.

– Quando me visitou em Sochi, o presidente israelense Peres disse algo importante para todos nós: ‘Israel não planeja lançar nenhum ataque contra o Irã. Somos um país pacífico e não faremos isso’ – disse Medvedev.

Encontro

Presidente norte-americano, Barack Obama irá se encontrar na terça-feira com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, para tratar da retomada da negociação de paz entre ambas as partes, informou a Casa Branca. No entanto, uma autoridade palestina minimizou a declaração de Washington, dizendo que a reunião não é uma retomada de diálogo.

– O encontro não significa uma negociação – disse um porta-voz de Abbas, Nabil Abu Rdainah.

O encontro, o primeiro entre os três líderes, será em Nova York, nos EUA, onde acontece na próxima semana a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Obama se encontrará com cada líder separadamente antes da reunião conjunta, de acordo com um comunicado divulgado no sábado pelo porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Na sexta-feira, a Casa Branca havia expressado cautela sobre a probabilidade de uma reunião dos três. Os responsáveis disseram que o evento ilustrava o compromisso pessoal do presidente Obama com a paz no Oriente Médio. O enviado norte-americano à região, George Mitchell, acaba de terminar uma semana de visistas em missão diplomática ao Oriente Médio, mas sem muito o que mostrar como resultados dos esforços, pois Israel e os palestinos mantêm posições profundamente opostas na questão dos assentamentos judaicos.

Mais mortes

Dois militantes palestinos foram mortos por um ataque israelense na Faixa de Gaza nesta domingo, disseram testemunhas. Uma porta-voz do Exército israelense disse que as tropas lançaram morteiros em dois homens que estavam perto da fronteira no norte do enclave. Acredita-se que eles estavam plantando explosivos, disse ela. Um dos mortos era membro do Hamas e o outro pertencia ao grupo aliado Comitê de Resistência Popular, disseram representantes de ambos os movimentos. Um terceiro homem foi ferido, de acordo com médicos de um hospital onde a vítima recebera atendimento.

Foi a primeira vez que Israel confirmou um ataque fatal em Gaza em quase um mês. Dois militantes do Hamas foram mortos em 1o de setembro, mas Israel negou seu envolvimento no caso.