Isaquias Queiroz conquista o bronze nos 200m da canoagem de velocidade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 18 de agosto de 2016 as 10:31, por: cdb

Isaquias Queiroz, 22 anos, conquistou, no início da semana, a medalha de prata na prova dos 1.000m da canoagem de velocidade

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

O brasileiro Isaquias Queiroz conquistou nesta quinta-feira a medalha de bronze na prova dos 200m da canoagem de velocidade. Com a marca de 39seg628, o canoísta superou por muito pouco o espanhol Alfonso Benavides Lopez de Ayala, que registrou tempo de 39seg649 e ficou com a quarta colocação.

Com a marca de 39seg628, o canoísta superou por muito pouco o espanhol Alfonso Benavides Lopez de Ayala
Com a marca de 39seg628, o canoísta superou por muito pouco o espanhol Alfonso Benavides Lopez de Ayala

Após uma boa largada, o ucraniano Iurii Cheban levou a medalha de ouro, com 39seg279, seguido pelo atleta do Azerbaijão Valentin Demyanenko, que ficou com a prata com a marca de 39seg493.

Isaquias Queiroz, 22 anos, conquistou, no início da semana, a medalha de prata na prova dos 1.000m da canoagem de velocidade. O brasileiro ainda compete nesta sexta-feira, junto com Erlon de Souza, na prova de 1.000m canoa dupla.

Vôlei de praia

A dupla brasileira Agatha e Barbara foi derrotada pelas alemãs Ludwig e Walkenhorst na final do vôlei de praia, disputada na madrugada desta quinta-feira. As brasileiras haviam derrotado na semifinal as americanas Walsh e Ross, consideradas favoritas, mas caíram diante das alemãs por 2 sets a 0. O resultado deu ao Brasil sua quinta medalha de prata.

O primeiro set teve uma disputa apertada em que as duas duplas se alternaram na liderança nos primeiros pontos. As brasileiras começaram na frente, mas a partir do nono ponto, as alemãs avançaram com Agatha e Barbara sempre em seus calcanhares. Depois do 13º ponto, Ludwig e Walkenhorst conseguiram abrir uma vantagem de três pontos, que se manteve até o fim do set, vencido por 21 a 18.

O começo do segundo set teve domínio das alemãs, que chegaram a abrir 6 a 1. As brasileiras tentaram reduzir a desvantagem, mas as alemãs chegaram ao 15º ponto ainda com a mesma folga e somaram 20 pontos com a dupla brasileira marcando 13. O placar terminou em 21 a 14.

Vôlei masculino

Um dia depois da traumática eliminação da seleção feminina de vôlei da Rio 2016, a seleção masculina conseguiu superar contusões e a Argentina para avançar para a semifinal olímpica. Em 1 hora e 45 minutos de jogo, a seleção do técnico Bernardinho venceu os argentinos por 3 a 1 e agora enfrenta a Rússia, na revanche da final olímpica de Londres, vencida pela seleção europeia.

Primeiro lugar do grupo B na primeira fase, os argentinos começaram o jogo como favoritos. O Brasil, no entanto, conseguiu fechar o primeiro set por 25 a 22. Ainda no final do primeiro set, o ponta Lucarelli sentiu uma lesão na coxa e deixou a quadra.

Com dificuldade na recepção e no ataque com a saída de Lucarelli, o Brasil não conseguiu conter o jogo dos argentinos e perdeu o set por 25 a 17. Mostrando poder de reação e superação, os brasileiros voltaram a jogar bem e fecharam o terceiro set por 25 a 19.

Mesmo machucado, Lucarelli voltou à quadra no quarto e decisivo set para ajudar o Brasil, após o ponteiro Lipe ter uma contratura lombar e sair do jogo e ajudou a equipe a fechar o jogo por 25 a 23. Derrotados em Londres, nesta sexta-feira os brasileiros poderão dar o troco nos russos na disputa do ouro.