Iraquianos acusam tropas americanas pela explosão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 26 de abril de 2003 as 20:06, por: cdb

O clima no bairro de Zaafaraniya é de dor pelas mortes e ainda de incompreensão com o que aconteceu. Os iraquianos na área, porém, acusam os Estados Unidos de serem os responsáveis pela explosão em um depósito de armas iraquianas que seriam depois destruídas.

O depósito era controlado por tropas dos Estados Unidos e os moradores do bairro afirmam ter visto soldados americanos fugindo da área pouco antes da explosão, que aconteceu na manhã deste sábado.

Pouco depois da explosão, dezenas de muçulmanos xiitas realizaram uma marcha de protesto contra os americanos.

A marcha saiu do local onde aconteceram as detonações e foi até o hotel Palestina, onde está concentrada a imprensa internacional, um trajeto de cerca de 20 quilômetros.

Embora não haja informações objetivas sobre a explosão, os moradores da região reclamam que os americanos estavam depositando armamentos perigosos em uma área residencial.

O depósito já era utilizado pelas forças iraquianas para estocar armamentos, mas os moradores dizem que os americanos puseram mais material, e há alguns dias estavam realizando explosões subterrâneas para destruir o que estava estocado.

“A guerra foi feita sob o lema de dar liberdade e mais humanidade aos iraquianos. Veja o resultado disso”, disse um dos feridos na explosão, membro da família em que seis morreram no incidente. “Culpo Bush e Blair pelo que aconteceu”.

Espalhados por centenas de metros ao redor da área da explosão há muitos restos de mísseis, armamentos e mesmo de morteiros e granadas que não explodiram.

Onde estavam as quatro casas nesse bairro da periferia de Bagdá, existe agora uma grande cratera. Outras duas foram parcialmente atingidas.

“Vi um míssil passando por cima das casas, fazendo uma curva e voltando para depois atingir uma casa”, disse um dos moradores.

Ainda no fim da tarde se ouvem explosões, mas nada comparado ao que aconteceu cedo da manhã deste sábado aqui na capital do Iraque.

As explosões eram provocadas pela detonação Até o fim da tarde ainda eram ouvidas explosões no local provocadas por munições ainda inteiras.

Alguns moradores temiam que mísseis ainda intactos pudessem explodir e sairem voando a qualquer momento.

Também no fim da tarde ainda se ouvia o choro convulsivo das mulehres que perderam seus familiares nesta explosão.