Irã pede ajuda para financiar seu custo de US$ 11 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 6 de abril de 2003 as 11:11, por: cdb

O Irã já construiu dez acampamentos de refugiados na área da fronteira com o Iraque, capazes de abrigar 400 mil pessoas, mas pediu ajuda internacional para financiar o seu custo, de US$ 11 milhões.

O responsável pelos refugiados no Ministério do Interior, Ahmad Hosseini, disse neste domingo à agência IRNA que até agora o Irã recebeu apenas US$ 1 milhão do Alto Comisariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), e pediu a ajuda de agências internacionais, “que até agora não ofereceram crédito suficiente”.

Segundo Hosseini, o Irã precisa de US$16 milhões não só para pagar a construção dos campos, como também para atender às necessidades dos refugiados. As autoridades iranianas assistiram a cerca de 25 mil refugiados na área de Penjwin e a outros 2 mil em Khosravi – situadas na região da fronteira.

Logo após o começo da guerra, o Irã fechou suas fronteiras com o Iraque e deixou claro que estava disposto a prestar assistência aos refugiados, mas “dentro do território iraquiano”. No entanto, a agência garante que o governo de Teerã decidiu “suavizar a política de portas fechadas”, e quer criar acampamentos na “terra de ninguém” fronteiriça entre os dois países.

Segundo o depoimento de testemunhas, centenas de pessoas abandonaram a capital iraquiana nos últimos dias em direção ao leste, supostamente rumo ao Irã. Durante as quase três semanas de guerra não foram observados movimentos consideráveis de refugiados nas fronteiras do Iraque, a não ser os de terceiros países, que abandonaram o Iraque principalmente pela Jordânia.