Irã nega presença da al-Qaeda no país

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de fevereiro de 2003 as 17:33, por: cdb

O Irã negou hoje as declarações dos Estados Unidos de que a rede al-Qaeda, de Osama bin Laden, tenha se estabelecido no país.

“A seriedade do Irã na luta contra o terrorismo e em expulsar aqueles suspeitos de ligações com a al-Qaeda tem sempre sido limpa, transparente e sincera”, disse Hamid Reza Asefi, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, de acordo com a televisão estatal.

Washington tem repetidamente acusado Teerã de abrigar fugitivos do Taleban e da al-Qaeda vindos do país vizinho Afeganistão e de tentar desestabilizar o governo interino de Cabul.

“Vemos sinais perturbadores de que a al-Qaeda estabeleceu presença tanto no Irã quanto no Iraque”, disse George Tenet, diretor da CIA, ao comitê de inteligência do Senado norte-americano na terça-feira (11).

Autoridades iranianas, no entanto, negaram as alegações e disseram que o país nunca apoiou a rede al-Qaeda, acusada por Washington pelos ataques de 11 de setembro de 2001 contra os EUA.

“Tais declarações são sem fundamento e a América tem gastado o potencial do mundo para varrer permanentemente o terror e o terrorismo”, disse Asefi.

O presidente dos EUA, George W. Bush, classifica o Irã como integrante do “eixo do mal”, junto com o Iraque e a Coréia do Norte.

Segundo Bush, os três países que constituem o “eixo do mal”-Coréia do Norte, Irã e Iraque- possuem armas de destruição em massa e patrocinam o terrorismo regional e mundial.