Investimentos no PAC 2 sobem para R$ 1,59 trilhão até 2014

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de março de 2010 as 12:57, por: cdb

A segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2) prevê um total de investimentos de R$ 958,9 bilhões no período de 2011 a 2014. Segundo documento divulgado pelo governo nesta segunda-feira, após 2014 os investimentos chegariam a R$ 631,6 bilhões, elevando o total do PAC-2 para R$ 1,59 trilhão.

“O PAC é o maior projeto estratégico feito no Brasil e está mudando o jeito de planejar e executar os investimentos. Assim como na primeira etapa do programa, o principal objetivo (do PAC-2) é aumentar o ritmo da economia, combinando esse aumento com geração de empregos, distribuição de renda e inclusão social”, destacou o governo no documento.

O programa PAC Minha Casa, Minha Vida tem uma estimativa de R$ 278,2 bilhões de investimentos nos próximos quatro anos. O PAC-2 prevê R$ 104,5 bilhões para a área de transportes entre 2011 e 2014. A malha rodoviária receberá o maior volume de recursos do setor, R$ 48,4 bilhões no período, seguido de R$ 43,9 bilhões para as ferrovias.

Para energia, o governo prevê R$ 465,5 bilhões nos próximos quatro anos. O segmento de petróleo e gás natural será o mais contemplado, com R$ 285,8 bilhões. Estão previstos R$ 113,7 bilhões para a geração de energia elétrica e R$ 26,6 bilhões para a transmissão. A área de combustíveis renováveis só receberá R$ 1 bilhão. A exploração e produção da camada pré-sal receberá R$ 64,5 bilhões em investimentos de 2011 a 2014. Já a área de refino e petroquímica receberá aportes de R$ 71,1 bilhões no período.

Água e luz

Os investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 na área de água e no Programa Luz para Todos totalizam R$ 30,6 bilhões. A área de água inclui o abastecimento de água nas áreas urbanas com a construção e ampliação de adutoras e estações de tratamento e também a irrigação para a agricultura e revitalização de bacias.

Do total de R$ 30,6 bilhões que devem ser investidos entre 2011 e 2014, o programa Luz para Todos irá contar com R$ 5,5 bilhões com a meta de fazer 495 mil ligações de energia elétrica. Mais R$ 13 bilhões vão para água em áreas urbanas e R$ 12,1 bilhões estão previstos para recursos hídricos (agricultura e rios).

O PAC 2 tem previsão de R$ 1,54 trilhão e os focos de atuação permanecem os mesmos do PAC 1 – logística, energia, além do setor social e urbano. Os itens foram desdobrados em seis grupos: Cidades Melhor; Comunidade Cidadão; Minha Casa, Minha Vida; Água e Luz para Todos; Energia e Transportes. O programa, lançado nesta segunda-feira, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, tem como prioridade a área de infraestrutura e saneamento das cidades.