Invasores tentam entrar em Nasiriya

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de março de 2003 as 11:43, por: cdb

Tropas americanas iniciaram nesta sexta-feira uma ocupação mais ampla da cidade de Nasiriyah, no sul do Iraque. A cidade ainda é palco de intensas batalhas entre tropas da coalizão liderada pelos Estados Unidos e iraquianos.

Até as ações desta quinta-feira e sexta-feira, os americanos declararam que não queriam tomar a cidade, mas sim apenas dominar estradas e pontes consideradas estratégicas que atravessassem o Rio Eufrates.

Agora, de acordo com correspondentes da BBC que viajam com as tropas, está claro que os americanos querem aumentar a ocupação da região.

Isso se deve às grandes batalhas que estão sendo ali travadas, e que não eram previstas pelas tropas americanas e britânicas.

Alvos e bombas

“Os soldados estão bombardeando diversos alvos em Nasiriyah e forçando a entrada das tropas na cidade. Depois de uma noite relativamente calma, as batalhas voltaram a se intensificar pela manhã”, contou Andrew North, repórter da BBC que está com as tropas americanas e britânicas na região.

O repórter conta que não pôde entrar em Nasiriyah e, portanto, é difícil saber os estragos causados pela guerra na cidade. Mas vários prédios e a central de abastecimento de energia da cidade encontram-se em chamas.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos afirmou nesta sexta-feira que um importante general iraquiano foi caputado na região. Mas as informações ainda não foram confirmadas e, segundo North, a resistência enfrentada pelas tropas da coalizão ainda é grande.

Nasiriyah, localizada na beira do Rio Eufrates e próxima a uma junção de estradas que ligam o Kuwait a Bagdá, é considerada um ponto estratégico pelas tropas americanas.

Desde o início da guerra, há nove dias, o Pentágono afirma que cerca de 90 mil soldados estão no Iraque, com outros 120 mil a caminho do país.

Uma parte desse número irá para o norte do Iraque se juntar com os mil soldados americanos que foram despejados de pará-quedas no local, na última quarta-feira.