Inter se classifica para a segunda fase da Copa do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de fevereiro de 2003 as 23:52, por: cdb

O Internacional até que assustou o seu torcedor na noite desta quarta-feira, mas fez 2 x 0 no Comercial e garantiu automaticamente a sua classificação para a segunda fase da Copa do Brasil (irá enfrentar o Remo-PA). O meia paraguaio Gavilán e o jovem lateral-esquerdo Ismael marcaram os gols da partida, disputada no estádio Morenão, em Campo Grande.

O primeiro tempo foi caracterizado por um nível técnico extremamente fraco. A enorme superioridade do elenco gaúcho não pôde ser observada na prática, dentro de campo. O Inter errou inúmeros passes, principalmente através dos seus volantes, Claiton e Geninho.

Este último, aliás, surgiu entre os titulares do Internacional como uma grande surpresa, já que Sangalleti foi barrado na chamada “última hora”, por questões administrativas. O atacante Jéferson Feijão, enfrentando o mesmo problema, cedeu lugar a André.

O Comercial, por sua vez, demonstrou claramente ser um time ainda em formação. Em virtude do total desentrosamento entre os atletas, os lances de ataque dos donos da casa eram tentados apenas através de “chutões” da zaga, que procuravam, quase sempre sem sucesso, diretamente os homens de frente.

Aos 12 min, o meia paraguaio Diego Gavilán efetuou a primeira conclusão a gol do confronto: a bola saiu à direita. Logo em seguida, o centroavante alvirrubro André finalizou rasteiro, para uma boa defesa do goleiro sul-matogrossense, de mesmo nome, que espalmou para escanteio.

As melhores oportunidades da etapa inicial, contudo, pertenceram ao Comercial. Aos 31 min, o meia-atacante Marcelo Cruz cobrou um escanteio com perfeição, acertando a trave direita do experiente Clemer. Aos 36 min, o goleiro do Internacional teve que mostrar uma grande elasticidade para espalmar uma bela cobrança de falta do zagueiro Marcos Nazaré.

O treinador alvirrubro Muricy Ramalho esteve nervoso durante todo o primeiro tempo. Principalmente nos freqüentes erros de passe de sua equipe, ele levou sempre as mãos à cabeça, como se nada estivesse dando certo.

No segundo tempo, tudo foi completamente diferente. Logo aos 4 min, após uma finalização que desviou na defesa adversária, o meia Gavilán abriu o placar para o Inter (fez o seu primeiro gol com a camisa do clube). Com isso, os gaúchos voltaram a apresentar uma certa tranqüilidade.

O Comercial, em desvantagem, ainda tentou atacar, mas de maneira totalmente desorganizada. Isolados na frente, Marcelo Cruz e Édson Carioca praticamente não tocaram na bola nos últimos 45 min, não levando qualquer perigo a Clemer.

Aos 27 min, o Inter marcou o segundo e decisivo gol. Ismael, que havia entrado no lugar de Gavilán, recebeu um excelente passe de André e chutou de primeira, da linha da pequena área. O goleiro sul-matogrossense não teve a menor chance de defesa.

Os últimos minutos foram novamente de um fraco nível técnico. O elenco gaúcho tratou de administrar a vitória até o apito final do árbitro paranaense Cleivaldo Bernardo. Geninho ainda recebeu o cartão vermelho, no período de acréscimos.

COMERCIAL 0 X 2 INTERNACIONAL

Comercial
André; André Luís, Frank, Ronaldo Marezzi e Marcos Nazaré; Paulinho, Elivélton (Mark), Alisson (Gilmar) e Vinícius (Biro-Biro); Marcelo Cruz e Edson Carioca
Técnico: Everton Goiano

Internacional
Clemer; Valdir (Valdir), André Cruz, Wilson e Vinícius; Geninho, Claiton, Gavilán (Ismael) e Cleiton Xavier; Daniel Carvalho e André
Técnico: Muricy Ramalho

Data: 19/2/2003 (Quarta-feira)
Local: Estádio Morenão, em Campo Grande
Árbitro: Cleivaldo Bernardo (PR)
Auxiliares: Roberto Braatz e Gilson Bento Coutinho (PR)
Gols: Gavilán, aos 4 min do segundo tempo; e Ismael, aos 27 min do segundo tempo (Internacional)
Cartões Amarelos: Geninho e André (Internacional)
Cartão Vermelho: Geninho (Internacional)