Inter perde para o Remo por 1 a 0

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 23:53, por: cdb

O Internacional foi derrotado pelo Remo por 1 x 0, na noite dessa quarta-feira, em Belém do Pará, no primeiro jogo da segunda fase da Copa do Brasil, e agora terá de vencer por diferença de dois gols no jogo de volta, em Porto Alegre (na próxima quarta-feira), para conseguir classificação à próxima etapa.

O time gaúcho entrou em campo sabendo nos instantes iniciais do jogo deveria cuidar do centroavante Zé Afonso, o grandalhão do time paraense, porque o dono da casa tentaria decidir logo o jogo a seu favor cruzando bolas para a área colorada. Mas não adiantou ter consciência disso. Logo aos 2min, no primeiro escanteio a favor do Remo, Helinho cruzou, Zé Afonso escorou de cabeça e o zagueiro Irituia bateu de pé direito para abrir o marcador.

A torcida enlouqueceu no Mangueirão e o Inter, além da desvantagem, demonstrou não ter a maturidade suficiente para segurar aquele ímpeto inicial do adversário. O sufoco se mantinha e, não fosse uma defesa sensacional de Clemer, aos 13min Romeu já teria ampliado.

A equipe gaúcha não tinha nenhuma criatividade para administrar a bola no meio campo e as bolas eram lançadas diretas da defesa para o ataque, facilitando o bloqueio do time do Remo. E a pressão continuava, obrigando Clemer, aos 35min, a fazer outra defesa espetacular.

Terminado o primeiro tempo, o Inter não conseguiu dar um chute sequer contra a meta do goleiro Ivair, o que deixou o técnico Muricy Ramalho bastante irritado. “Não estamos conseguindo aproveitar nem as bolas paradas”, resmungou ele. “Temos de marcar mais e não dar espaços”, acrescentou o goleiro Clemer, temendo sofrer o segundo gol.

O Colorado voltou para o segundo tempo com a mesma formação, o que demonstrou a convicção do técnico Muricy de que seria possível reverter o jogo sem que fosse necessário trocar peças no time. E as jogadas ofensivas que o time começou a construir, nos primeiros 10 minutos, mostraram que isso poderia acontecer.

Para tentar garantir o resultado, o técnico Júlio César Leal tirou o atacante Zé Afonso e colocou em seu lugar o meia Gian, mas a mudança não trouxe resultados, pois o Inter crescia na partida e passava, finalmente, a criar repetidas chances de marcar.

O zagueiro Fernando Cardozo perdeu uma chance, o centroavante André num chute de fora da área perdeu outra, e as poucos o Colorado demonstrou que estava por merecer o empate. A entrada do meia Júnior no lugar do zagueiro Vinícius, aos 15min, deixou claro que o time estava partindo para o tudo ou nada.

E à medida em que o time gaúcho crescia. o jogo ficava mais tenso. Aos 28min o jovem Diego tentou fazer um gol de calcanhar, deixando o treinador Muricy irritado. Não era a hora de enfeitar.

A 10min do final, na última tentativa de buscar o empate, o técnico colorado tirou o centroavante André e colocou em seu lugar o jovem Nilmar. Não adiantou nada. O remo garantiu a vantagem e jogará pelo empate em Porto Alegre.

REMO 1 X 0 INTERNACIONAL

Remo:
Ivair; Moisés, Augusto, Irituia e André Silva; Romeu, Chicão, Ivan (Valderi) e Rodrigo (Valdomiro); Helinho e Zé Afonso (Gian)
Técnico: Júlio César Leal

Internacional:
Clemer; Wilson, Fernando Cardozo e Vinícius (Júnior); Thiago Matos, Sangaletti, Flávio, Gavilán e Ismael (Edu Silva); Diego e André (Nilmar)
Técnico: Muricy Ramalho

Data: 19/03/2003 (Quarta-feira)
Local: Estádio Mangueirão, em Belém
Árbitro: Washington José de Souza (AM)
Auxiliares: Raimundo da Paz de Oliveira (AM) e Pedro Gilmar Dantas Cunha (PA)
Cartões amarelos: Chicão, Romeu, Irituia e Ivan (Remo); Fernando Cardozo, Thiago Matos, Ismael e Gavilán (Inter)
Cartão vermelho: Thiago Matos (Inter)
Gols: Irituia (aos 2min do primeiro tempo)