Inspetores vistoriam a casa de Sadam

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de janeiro de 2003 as 12:11, por: cdb

Os especialistas da ONU que buscam provas sobre armas de destruição em massa no Iraque inspecionaram um palácio presidencial no distrito de al-Karadah, em Bagdad.

Essa é a segunda visita a uma residência do presidente Saddam Hussein desde o reinício das inspeções, em novembro passado, depois de quatro anos de interrupção.

A correspondente da CNN Rym Brahimi disse que o complexo, conhecido popularmente como Palácio Velho, é maior que o de Al-Sajoud, visitado em 3 de dezembro, e regularmente usado por funcionários da Presidência.

Construído após a queda da monarquia iraquiana, em 1958, o palácio foi bombardeado duas vezes durante a Guerra do Golfo, em 1991, mas restaurado posteriormente.

Quando os inspetores estiveram em Al-Sajoud, as autoridades iraquianas não obstruíram seus trabalhos de investigação, mas, no dia seguinte, questionaram a necessidade de tal visita.

O Iraque expressava forte resistência a buscas em residências presidenciais sob o regime de inspeções da década de 1990, levando ao fechamento de um acordo pelo qual tais visitas só poderiam ocorrer com aviso prévio e acompanhadas de diplomatas estrangeiros.

Mas a resolução 1.441 da ONU, aprovada pelo Conselho de Segurança em novembro, concede aos inspetores poderes de visitar qualquer local no Iraque, a qualquer hora e sem aviso prévio.

O Ministério da Informação iraquiano declarou que os inspetores estiveram em outros cinco locais nesta quarta-feira.

Equipes de especialistas em tecnologia nuclear foram às empresas Hoptain e Al Qa’qaa e às instalações de Al Ameen; um grupo de biólogos visitou uma fazenda em Dora, nos arredores de Bagdad; e outro grupo de químicos esteve em um depósito em Khan Dhani, no oeste da capital.