Inspetores dizem que EUA mentiram sobre armamento de destruição maciça

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de abril de 2003 as 11:18, por: cdb

Dois inspetores que fizeram parte da equipe de Hans Blix no Iraque acusam os Estados Unidos de terem lançado várias informações falsas quanto à suposta existência de armas de destruição maciça.

Numa reportagem a ser transmitida nesta segunda-feira pela televisão pública alemã ARD, os peritos dão como exemplo alguns pormenores apresentados pelo secretário de Estado Colin Powell, na sua intervenção perante o Conselho de Segurança da ONU, no dia 05 de Fevereiro.

Naquela reunião, que os Estados Unidos utilizaram como prova definitiva de que Saddam Hussein possuía armas de destruição maciça, Powell mostrou fotografias tiradas por um satélite nas quais se podiam ver alegados laboratórios de armas biológicas móveis montados em caminhões.

Tanto o inspetor alemão, um perito de informática que pediu o anonimato, como o seu colega norueguês, Joern Siljeholm, que trabalha no Instituto de Tecnologia de Massachussets, garantem que os veículos que se viam nas imagens eram carros de bombeiros.

“Os alegados laboratórios de armas biológicas móveis montados em caminhões são um bom exemplo de um testemunho refutado.

Não é que não tivéssemos encontrado os caminhões, os encontramos.

Mas eram veículos especiais de abastecimento de água ou carros de bombeiros. Em caso algum se tratava de laboratórios móveis por muito que o diga a CIA”, afirma Siljeholm.

Também os sistemas de ventilação nos telhados das fábricas que, segundo os Estados Unidos, permitiram deduzir que se fabricavam ali armas químicas, são inofensivos e nos edifícios em questão não se produzia armamento desse tipo, garante o inspetor.