Inspetores da ONU fazem visita de surpresa a base militar no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 30 de novembro de 2002 as 15:06, por: cdb

Após um dia de folga, os inspetores de armas das Nações Unidas e da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) vistoriaram, neste sábado, três instalações próximas a Bagdad, em busca de evidências das alegadas armas de destruição em massa do Iraque.

A equipe da ONU fez uma visita de surpresa a uma pequena base militar em Balad, a 70 quilômetros ao norte da capital, ali permanecendo por mais de três horas.

Pouco depois, o acompanhante iraquiano dos inspetores, brigadeiro Karim Mohsen Alwan, disse à imprensa que a equipe havia realizado inspeções e “não encontrou nada”.

Segundo Alwan, o local abrigava uma unidade equipada para enfrentar ataques químicos, o que levantou a possibilidade de que os inspetores estivessem à procura de indícios das supostas importações volumosas de atropina pelo Iraque.

A atropina é um medicamento de uso civil que pode ser aplicado no combate aos agentes que, usados como armas de guerra, atacam o sistema nervoso.

Os técnicos da ONU só devem comentar publicamente o que viram em Balad após relatarem suas conclusões à sede da organização, em Nova York.

Em uma outra operação, um grupo da Aiea passou três horas no complexo militar de Umm Al-Ma’areq, administrado pela Companhia Pública da Mãe de Todas as Batalhas, em Yysoufiyyah, a 15 quilômetros ao sul de Bagdad.

A companhia, que recebeu esse nome após a Guerra do Golfo, é um braço da Comissão Militar de Industrialização, organismo estatal que atua no desenvolvimento de armas.

O correspondente da CNN Nic Robertson informou que a imprensa viu grandes tanques de água sendo fabricados, com o uso de ferramentas de alta precisão.

O diretor do complexo disse que as ferramentas foram analisadas pelos inspetores, que parecem ter recolhido amostras de metal da fábrica.

Em seguida, os técnicos rumaram para uma instalação vizinha, chamada Al Furat: um local de pesquisa nuclear onde o Iraque produz gás para o enriquecimento de urânio.

Em um discurso sobre o Iraque, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, apontou para Al Furat em uma foto de satélite.