Inspetores da ONU examinam míssil iraquiano de longo alcance

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de fevereiro de 2003 as 16:40, por: cdb

Inspetores de armas da Organização das Nações Unidas (ONU) examinaram neste domingo os mísseis iraquianos Al Samoud, declarados na semana passada em um relatório ao Conselho de Segurança como uma violação às resoluções da ONU por excederem o alcance permitido.

Os inspetores continuaram a procurar armas proibidas, visitando pelo menos 10 locais no país depois da apresentação do relatório ao Conselho de Segurança da ONU na sexta-feira (13), pelos chefes dos inspetores de armas Hans Blix e Mohamed ElBaradei.

Blix afirmou que Bagdá está melhorando sua cooperação e pediu mais tempo para as inspeções. Ele também afirmou que documentos de fabricação mostraram que o Al Samoud pode atingir alvos 40 km além do alcance permitido, de 150 km.

Uma equipe especialista em mísseis foi a depósitos militares na área de Taji, 40 km ao norte de Bagdá, para onde foram levados quatro mísseis Al Samoud. Os especialistas foram vistos examinando os projéteis de perto.

Autoridades oficiais no local disseram que os militares, em coordenação com os inspetores, levaram os mísseis até as instalações na noite de sábado para permitir que fossem analisados de uma proximidade maior.

Outras equipes de inspeção, algumas usando helicópteros, inspecionaram pelo menos nove outros locais, incluindo bases militares, empresas estatais e uma universidade.

O Iraque este mês cedeu em três pontos espinhosos que ganharam crédito no relatório de Blix: baixou um decreto banindo formalmente armas de destruição em massa ou materiais usados nelas, além de concordar com entrevistas privadas com cientistas e com as patrulhas aéreas de aviões espiões U-2 sobre seu território.