Inpe prevê chuva forte em três Estados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de setembro de 2009 as 11:13, por: cdb

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), envia nesta terça-feira aviso meteorológico especial para os Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Há chances de ocorrência de chuva forte localizada no extremo noroeste gaúcho e no extremo oeste catarinense, assim como no sudoeste do Paraná. Essas pancadas de chuva podem ser acompanhadas de raios, vento forte e granizo. Há maior chance de ocorrerem à tarde e à noite.

Na noite de segunda-feira, a Defesa Civil do Rio Grande do Sul incluiu os municípios de Ronda Alta e São Jerônimo na lista de cidades em situação de emergência, elevando para 13 o total. No Paraná, três municípios decretaram situação de emergência devido às fortes chuvas que atingiram o estado na semana passada: Santo Antonio do Sudoeste, Prudentópolis e General Carneiro. De acordo com a Defesa Civil, os temporais atingiram 58 cidades em todo o Paraná e afetaram e pelo menos 2,5 mil pessoas.

No Rio Grande do Sul, o último balanço da Defesa Civil contabiliza 4.740 pessoas atingidas, entre desabrigados (2.581) e desalojados (2.159). Os municípios de Frederico Westphalen, Itaara, Victor Graeff, Ibirubá, Porto Xavier, Santa Maria, Lavras do Sul, Seberi, Ibirapuitã, Herval e Caiçara são os mais prejudicados. O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, deve vistoriar hoje as regiões mais atingidas e anunciar a liberação imediata dos recursos solicitados pelo governo gaúcho para a reconstrução de cerca de 70 moradias que foram totalmente destruídas. Muito bairros da região da Grande Porto Alegre ainda estão alagados. Na capital, a região das ilhas do Rio Guaíba é a mais afetada.

Segundo a Defesa Civil, os rios começam a baixar, mas há alagamentos em muitas cidades. Quatro estradas ainda têm trechos bloqueados pelo aumento do nível dos rios. Ontem à tarde, técnicos do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) começaram a detonar uma pedra que obstrui a passagem no km 3,5 (Aratinga), na Rota do Sol. A RS-486 está bloqueada desde a noite de sexta-feira (11). A previsão inicial é de que o serviço esteja concluído na quarta-feira, quando a rodovia poderá ser liberada caso não haja nova ocorrência de chuvas nessa região.

As rodovias RS-129 (entre Estrela e Roca Salles), RS-347 (entre Vila Flores e Antônio Prado), RS-130, (entre Cruzeiro do Sul, Mariante e General Câmara) e a RS-441 (entre Guaporé e Vista Alegre do Prata) permanecem interditadas devido ao aumento do nível dos rios. A RS-446, que estava parcialmente interrompida no km 11 por causa de uma queda de barreira, já foi liberada.

O Daer reforça a recomendação aos motoristas para que dirijam com atenção redobrada nas proximidades de cursos d’água e encostas.