Inflação de julho tem maior alta desde agosto do ano passado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de agosto de 2001 as 21:49, por: cdb

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) é a maior desde agosto do ano passado, quando atingiu o pico de 1,82 por cento. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, o índice subiu para 1,62 por cento em julho, quando em junho registrou 1,46 por cento.

A alta de julho fez o economista Paulo Sidney Cota, responsável pelo cálculo do IGP-DI, rever a sua projeção para a taxa inflacionária de 2001 de 7 para 7,5 por cento.

– Isso num aperspectiva otimista, com o dólar caindo para 2,30 reais e o clima bom para os produtos agrícolas, no cenário pessimista, a meta vai estourar – afirmou Cota.

A meta de inflação para 2001 foi elevada de 4 para 5,8 por cento no último acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), com folga de dois pontos percentuais para cima ou para baixo, ou seja, pode chegar a 7,8 por cento no ano.

O IGP-DI é composto por três subíndices. O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 1,93 por cento em julho, comparado com uma alta de 1,96 por cento em junho.

O índice foi pressionado pelo dólar, que atingiu os preços dos produtos industriais no atacado, elevando o índice de 1,59 por cento em junho, para 1,83 por cento em julho.

O óleo de soja subiu 28,58 por cento e a margarina, 8,13 por cento. Óleo diesel aumentou 6 por cento e a gasolina 6,88 por cento, destaca o economista.

Já o IPA agrícola caiu de 2,93 para 2,01 por cento, ajudado pelo clima.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 1,36 por cento, ante uma elevação de 0,52 por cento no mês anterior, pressionado pelo reajuste das tarifas administradas.

O telefone residencial subiu 7,92 por cento, a eletricidade, 4,68 por cento e o gás de bujão, 6,30 por cento.

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), terceiro subíndice do IGP-DI, subiu 0,52 por cento, comparado com uma alta de 1,16 por cento em junho.

O IPA tem um peso de 60 por cento na composição do IGP-DI. O IPC tem um peso de 30 por cento e o INCC, 10 por cento.

O IGP-DI acumula uma alta de 6,43 por cento no ano e de 10,78 por cento nos últimos 12 meses.

Para agosto, a previsão de Cota é de que o IGP-DI recue um pouco, para algo em torno de 1,20 e 1,30 por cento, com a folga que será dada pelo IPC, estimado em alta de 0,50 por cento.

“Em agosto não terá pressão de tarifas”, lembra.

No ano, o IPA acumula alta de 7,39 por cento, o IPC subiu 4,83 por cento e o INCC de 5,46 por cento.

O núcleo da inflação medido pela FGV a partir do IPC ficou em 0,70 por cento, acima da taxa de 0,56 por cento de junho, maior nível desde julho do ano passado, quando ficou em 0,74 por cento.

“Como os aumentos foram generalizados em julho, o núcleo acompanhou o IPC”, disse.

O IGP-DI é divulgado mensalmente pela FGV. Mais informações sobre o IGP-DI estão disponíveis na página.