Inea acaba com mais dois lixões no Estado do Rio de Janeiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 31 de outubro de 2012 as 12:02, por: cdb
Em todo o Estado restam 37 vazadouros ativos,

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), através do seu Conselho Diretor, aprovou as licenças para o encerramento das atividades de mais dois lixões no Estado do Rio, um em Barra Mansa e outro em Itaguaí. As licenças, concedidas, preveem intervenções para a cobertura do lixo já existente, drenagem dos gases e do chorume, monitoramento geotécnico e a vigilância da área.

O encerramento do vazadouro de lixo no bairro Cotiara, em Barra Mansa, foi possível graças à inauguração da Central de Tratamento de Resíduos (CTR) do município, que aconteceu no primeiro semestre desse ano.

Segundo a presidente do Inea, Marilene Ramos, são 148 toneladas diárias de resíduos sólidos urbanos que passam a ter destinação adequada. Em Itaguaí, o vazadouro do bairro Vila Ibirapitanga deixou de receber resíduos porque o município passou a destinar o lixo para a CTR de Seropédica, que passará a receber as 84 toneladas diárias de resíduos sólidos urbanos produzidos diariamente pelo município.

Com isso, sobe para 57 o número de lixões fechados no Estado do Rio, fazendo com que até o final deste ano 95% do total de resíduos sólidos do Estado tenham destinação adequada em aterros sanitários controlados ou centrais de tratamento de resíduos. Do total de lixões inativos, 14 já foram remediados, ou seja, tiveram tratamento ambiental adequado. Outros cinco estão em processo de remediação e 38 ainda não foram remediados. Em todo o estado restam 37 vazadouros ativos, todos em municípios de pequeno e médio portes, dos quais sete estão em processo de remediação.

A maior parte dos resíduos sólidos urbanos produzidos no Estado do Rio até o final do ano estima-se que o percentual alcance 95%, ou mais de 15 mil toneladas diárias está sendo destinada a aterros sanitários controlados ou centrais de tratamento de resíduos (CTR). Os aterros e CTRs, que em alguns casos recebem resíduos de mais de um município, estão situados em Nova Iguaçu, Piraí, Santa Maria Madalena, Teresópolis, São Pedro da Aldeia, Macaé, Rio das Ostras, Sapucaia, Nova Friburgo, São Sebastião do Alto, Cantagalo, Angra dos Reis, Seropédica, Itaboraí, São Pedro da Aldeia, Campos, Paracambi, Vassouras, Barra Mansa, Miguel Pereira, Belford Roxo e São Gonçalo. Até o final do ano, a previsão é que 70 municípios do estado estejam destinando seu lixo para aterros sanitários ou CTRs.

Comments are closed.