Indústria paranaense contrata mais e capital é líder nacional em empregos formais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2012 as 13:36, por: cdb

O emprego na indústria paranaense registrou alta de 4,6% em janeiro deste ano, em relação ao mês anterior, segundo aponta a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes), divulgada nesta quarta-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O setor industrial paranaense apresentou alta de 4,6%, a maior do País, no número de empregos no mês em que a indústria brasileira teve queda de 0,3% no número de empregados. No Brasil, além do Paraná, tiveram saldos positivos, segundo o IBGE, os estados de Pernambuco (4,2%), Minas Gerais (2,5%) e as regiões Norte e Centro Oeste (1,7%).

O panorama positivo na geração de postos de trabalho se repete em Curitiba.
Durante o ano de 2011, 31.198 empregos formais foram criados na capital paranaense. O desempenho de Curitiba é superior ao verificado tanto no Brasil como na região Sul. “Essa contribuição positiva se deve ao expressivo mercado consumidor interno, que sustenta tanto atividades relacionadas aos Serviços e à Construção Civil, quanto à produção industrial”, avaliou o secretário municipal de Trabalho e Emprego, Paulo Bracarense.

São destaques na geração de empregos em Curitiba os setores de máquinas e equipamentos (2,1%) e de alimentos e bebidas (5,1%). Neste campo, a cidade de Curitiba abriga a maior fábrica de chocolates do mundo, a qual no período que antecede a Páscoa tem sua produção aquecida, e o número de contratações de funcionários temporários aumenta significativamente.

No mês de abril, Curitiba terá uma grande feira de empregos na área da Construção Civil. A Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Trabalho e Emprego será parceira na realização do Mega Feirão do Emprego para a Construção Civil, organizada pela Sinduscon/PR (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná). O evento será no dia 21 de abril, no Cietep-PR. Além das oportunidades de emprego, o Mega Feirão também oferecerá cursos de capacitação para os trabalhadores do setor da construção civil.

Pleno emprego – Além de Curitiba ter índices de pleno registrados nos últimos dois anos, a cidade se destaca também quando o assunto é salário.

“A média do vencimento do trabalhador em Curitiba, que se encontra na casa dos R$ 1.853,00 é o maior entre as sete capitais brasileiras, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte”, afirmou o secretário Paulo Bracarense. Na manhã desta quarta-feira (14)  tomaram posse os novos integrantes do Conselho Municipal de Emprego e Relações do Trabalho. O órgão consultivo tem como finalidade de estabelecer diretrizes e prioridades de políticas públicas de emprego, renda e trabalho no município de Curitiba.

“Consideramos o Conselho uma equipe, pois todos nós temos um mesmo ideal: o bem-estar do trabalhador”, disse a presidente Jussara Marques de Negreiro, ao destacar o objetivo de realizar uma gestão participativa. O representante do Fecomercio, Silvio Costa, é o vice-presidente.

Calendário – No encontro com os conselheiros, o secretário Paulo Bracarense apresentou o calendário de eventos da Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego para o ano de 2012. Serão onze atividades entre feiras, mostras e exposições. Entre eles a IV Feira do Emprego e da Capacitação Profissional de Curitiba, em comemoração ao Dia Internacional do Trabalho, nos dias 4 e 5 de maio, na Praça Osório, e a I Feira do Emprego e da Capacitação Profissional para a Maturidade, no dia 10 de novembro, no Memorial de Curitiba.

Raça e Gênero – Outro ponto de destaque na reunião desta quarta-feira na Secretaria de Trabalho e Emprego foi a apresentação do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça do qual a Prefeitura faz parte desde o ano passado.

Em Curitiba o programa é gerenciado pelo Comitê Intersetorial Gestor de Gênero e Raça, vinculado à Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego (SMTE). “O objetivo é desenvolver boas práticas em prol da equidade de gênero e raça no mundo do trabalho, na áreas de gestão de pessoas e cultura organizacional”, disse a servidora Marisa Mendes de Souza, articuladora do Comitê Intersetorial Gestor de Gênero e Raça da Prefeitura de Curitiba, que falou sobre as ações a serem realizadas ao longo do ano.

Na escala federal, Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça é de responsabilidade da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres da Presidência da República com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da ONU Mulheres.

O programa que está na 4ª edição, também está entre as metas do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente e da Agenda Curitiba de Trabalho Decente e prevê a autonomia econômica das mulheres e igualdade no mundo do trabalho com inclusão social.

O objetivo é promover a adoção e desenvolvimento de novas práticas para alcançar a equidade de gênero no mundo do trabalho e eliminar todas as formas de discriminação nas organizações públicas e privadas.

Em Curitiba, integram o Comitê Intersetorial Gestor de Gênero e Raça, o Conselho Municipal da Condição Feminina,  e as secretarias municipais do Trabalho e Emprego, Recursos Humanos, Abastecimento, Assistência Social, Comunicação Social, Defesa Social, Educação, Governo Municipal, Procuradoria, Saúde e  Instituto de Municipal de Administração Pública e Instituto de Previdência dos Servidores.