Indústria da pornografia estimula tecnologia de DVDs

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de janeiro de 2005 as 16:48, por: cdb

A tecnologia normalmente acompanha a pornografia. O conceito pode parecer estranho, mas a história prova que o setor de entretenimento adulto é um dos motivadores essenciais de qualquer nova tecnologia de entretenimento doméstico. Os consumidores desse tipo de conteúdo estavam entre os primeiros compradores de videocassetes domésticos, aparelhos de DVD e entre os primeiros assinantes dos serviços de Internet de alta velocidade.

Uma das próximas questões importantes na qual os pornógrafos podem desempenhar papel essencial é o futuro dos DVDs de alta definição.

O setor multibilionário lança cerca de 11 mil títulos em DVD a cada ano, o que lhe dá tremendo poder para influenciar a batalha entre os dois grupos de estúdios e empresas de tecnologia que estão competindo para determinar o padrão dos DVDs de próxima geração.

De um lado há o padrão conhecido como Blu-ray, apoiado por nomes como Sony, Philips e Thomson, bem como os estúdios de cinema Fox e Disney. O Blu-ray oferece armazenagem de até 50 gigabytes, o bastante para nove horas de conteúdo de alta definição.

Do outro lado temos o HD-DVD, que segue estrutura semelhante à dos DVDs atuais e, dizem seus proponentes, é mais barato e fácil de produzir, como resultado. Os apoiadores do formato, cujos discos teriam capacidade de 30 gigabytes, incluem empresas como NEC e Toshiba, bem como a Warner Home Video.

Os produtores de filmes adultos querem imagens de qualidade mais alta, bem como espaço adicional para criatividade -por exemplo dando ao público uma opção entre diferentes ângulos de câmera.

Os pornógrafos interferiram na batalha durante a Adult Entertainment Expo, realizada na semana passada em paralelo com a maior feira norte-americana de tecnologia, a CES, e envolvendo muitas das mesmas tecnologias -com o setor pornô às vezes uma geração na frente.

O sentimento quanto aos formatos rivais varia dependendo, em larga medida, do tamanho da produtora de vídeos pornô. As pequenas parecem preferir o HD-DVD, por seu baixo custo, enquanto as maiores tendem ao Blu-ray devido à sua capacidade maior.

Alguns especialistas afirmam que esperam para ver qual a preferências dos consumidores.

O editor da bíblia da indústria de entretenimento adulto Adult Video News, Peter Warren, afirma que o HD-DVD “será uma fração do preço do Blu-ray”, mas o formato não deve ser menosprezado.

“O Blu-ray será muito caro para qualquer um fazer, mas será um competidor”, afirmou Warren.

E muitas empresas de mídia observam os desdobramentos no mercado pornô para se decidirem sobre o formato vencedor da próxima geração do DVD.

“Este negócio tem motivado a adoção de várias plataformas”, afirmou um importante executivo de estúdio de cinema. “Uma experiência melhor e mais intensa é uma boa coisa para a pornografia.”