Imperfeições técnicas da reforma podem ser mudadas na Câmara, diz Alckmin

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 7 de setembro de 2003 as 20:48, por: cdb

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou, neste domingo, que há algumas imperfeições técnicas da reforma tributária que devem ser mudadas ainda na Câmara, sem necessidade de esperar que o texto chegue ao Senado.

– O texto foi feito na correria, de madrugada. Foram feitas algumas incorreções, que acho que nem eram objetivo do relator – disse o governador.

Segundo ele, as mudanças na alíquota interestadual para exportação precisam ser revistas.

– Antes você unia o ISS (Imposto sobre Serviços) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e formava o Imposto de Valor Agregado (IVA). Unia os dois impostos em um só. Isso não está sendo feito e está se mudando a alíquota interestadual – acrescentou Alckmin.

O governador salientou que concorda com o objetivo principal da reforma de simplificação da legislação, saindo de 27 leis para uma só, reduzindo 44 alíquotas para 5 e com a eficiência econômica, no sentido de tirar imposto em cascata e passar para valor agregado.