IGP-DI acumula alta 10,06% no ano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 6 de outubro de 2004 as 11:01, por: cdb

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) acumula no ano alta de 10,06% e nos últimos doze meses 11,74%. O limão ainda reflete a maior alta no Índice de Preços ao Consumidor (51,10%), embora, registre desaceleração em comparação a agosto (53,80%).

A segunda maior alta é do açúcar refinado (12,50%) apresentando elevação em relação ao mês anterior (11,20%). No Índice de Preços por Atacado (IPA) os suínos embora tenham registrado aceleração (7,81%) foi menor que em agosto (8,55%), seguido de elevação do álcool etílico hidratado (6,93%) que ficou próxima à de agosto (6,95%).

O destaque foi o café em coco. Em agosto o produto teve queda de 6,83% e em setembro acelerou para 6,47%. Outro produto que apresentou alta significativa foi o milho, passando de uma queda de 4,68% para uma aceleração de 3,41%.

No registro das quedas, o tomate, que no Índice de Preços por Atacado (IPA), registrou desaceleração de 35,82% – no mês anterior teve alta de 25,90% – chega para o consumidor com desaceleração menor (24,87%). Os ovos também tiveram, no IPA, desaceleração maior (11.16%) que em agosto (0,28%).

Para a desaceleração do Índice Nacional da Construção Civil (INCC) em setembro (0,58%) comparada a agosto (0,81%) contribuíram as quedas (0,09%) nos impermeabilizantes, que no mês anterior tiveram alta de 1,84%, e do vale transporte e do cimento de 0,42%