IBGE aponta que parcela da população com acesso à universidade ínfima

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de dezembro de 2003 as 10:49, por: cdb

 A parcela da população brasileira com acesso à universidade é mínima. Em 2000, apenas 3,43% da população do País tinha curso superior concluído. Houve avanço, porém, em relação a 1991, quando o porcentual era de 2,7%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo IBGE em pesquisa sobre educação com base no Censo 2000. Entre a população de 25 anos ou mais, são 6,8% os formados, sendo 6,4% com graduação e 0,4% com mestrado ou doutorado.

Para os negros, a situação é ainda pior. Enquanto 10% dos adultos brancos têm curso superior completo, apenas 2,1% dos negros concluíram a graduação ou pós. Na outra ponta, quase um quarto (23,4%) da população negra adulta não tem nenhuma escolaridade, enquanto entre os brancos são 10%.

A pesquisa fez também um recorte em relação aos cursos e mostrou que a maior parte dos que têm nível superior (40%) estão no grupo dos formados em Ciências Sociais (Psicologia, Economia, Comunicação), Administração e Direito. Em seguida vem a área de saúde e bem-estar social (Medicina, Odontologia, Enfermagem, Farmácia, Serviço Social), com 15% dos formados.