Ibama multa empresa do magnata Eike Batista em R$ 3 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 19 de fevereiro de 2008 as 09:40, por: cdb

O Ibama de Mato Grosso do Sul multou a empresa MMX, do empresário Eike Batista, em R$ 3 milhões por uso de carvão vegetal produzido a partir de desmatamento recente na região do Pantanal.

O Instituto afirmou que a companhia agiu em desacordo com sua licença de operação. Em dezembro, a siderúrgica já havia sido multada em R$ 1 milhão.

Desde do último mês do ano passado, a MMX estava proibida de comprar madeira e carvão dos municípios de Corumbá, Ladário, Miranda, Bodoquena, Jardim, Guia Lopes e Bonito – cidade de onde saiu a cargal.

Em nota, a siderúrgica diz que ainda não recebeu a autuação do Ibama e que, por isso, não irá se manifestar. A MMX diz, porém, que já recorreu da primeira autuação do órgão.