Ibama decide na quinta-feira se fará greve contra divisão do instituto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de maio de 2007 as 16:37, por: cdb

Os servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) decidem na quinta-feira se fazem uma grave nacional contra a divisão do instituto em dois órgãos.

Os servidores do Amazonas já iniciaram greve por tempo indeterminado, e os do Distrito Federal decidiram paralisar as atividades até a realização da plenária nacional que decidirá sobre a greve geral.

O presidente nacional da Associação dos Servidores do Ibama (Assibama), Jonas Correia, adiantou que a tendência é que todos os estados optem pela greve.

– Essa é a proposta que está sendo encaminhada pelo Distrito Federal e mais uma vez tenho certeza que todo o país vai acompanhar essa decisão -, disse.

Em todo o país são 6,5 mil servidores que ameaçam parar por estarem descontentes com a divisão do instituto. Com o novo desenho o Ibama fica responsável por gerenciar o licenciamento ambiental e autorizar o uso de recursos naturais, além de ter o papel de fiscalizador. Já o recém criado Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade fica com a gestão das unidades de conservação e dos centros voltados à pesquisa.

A presidente da Associação dos Servidores do Ibama do Distrito Federal (Assibama-DF), Lindalva Cavalcanti, afirmou que a divisão do instituto representa uma quebra da unicidade da instituição ambiental.

– Aproximadamente 60% dos recursos vão ser retirados, vamos ter uma quebra do número de servidores violenta. Com isso você tira os meios, o que resta do órgão vai enfraquecendo e diante disso você tem o esfacelamento do órgão -, afirmou.

Na próxima quarta-feira, os servidores do Ibama realizam uma manifestação na Esplanada dos Ministérios.