Hungria planeja construir cerca na fronteira croata

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 17 de setembro de 2015 as 10:19, por: cdb

Por Redação, com DW – de Budapeste:

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, planeja construir mais uma cerca, na fronteira de seu país com a Croácia, para deter o fluxo de imigrantes, segundo entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal francês Le Figaro.

Após bloquear acesso ao país através da Sérvia, premiê húngaro sinaliza intenção de erguer nova barreira
Após bloquear acesso ao país através da Sérvia, premiê húngaro sinaliza intenção de erguer nova barreira

Dias após concluir a construção de uma controversa cerca na fronteira com a Sérvia, Orbán alegou ser provável que atravessadores simplesmente mudem suas rotas na tentativa de encontrar novos caminhos para transportar refugiados até a União Europeia.

– Já que não podem mais passar pela Hungria, eles provavelmente irão mudar as rotas e atravessar a Romênia – afirmou. “Por isso, decidimos construir uma cerca na fronteira romena, ao longo do rio Mures. Devemos também erguer outra ao longo da fronteira croata”, declarou o premiê, afirmando que seu país segue as trilhas dos atravessadores.

– O fato é que os imigrantes continuam a chegar. Conseguimos detê-los na fronteira húngara, mas isso, por si só, não interrompe o fluxo –. Orbán reafirmou sua oposição às tentativas por parte da UE para que os Estados-membros do bloco aceitem compartilhar os refugiados através de um sistema de cotas. “Farei tudo que puder para me opor a isso.”

Na quarta-feira, a polícia húngara respondeu com gás lacrimogêneo e canhões de água a uma multidão de refugiados que tentou forçar a passagem da fronteira da Hungria através da Sérvia.

A Cruz Vermelha afirmou nesta quinta-feira que em torno de 5,4 mil imigrantes chegaram à Croácia nas últimas 24 horas, e espera que essa tendência continue pelos próximos dias.

O governo croata havia afirmado que iria permitir a entrada e acolher os refugiados. Entretanto, o ministro do Interior, Ranko Ostojic, sinalizou mais tarde que o país poderá reforçar os controles de fronteira, frente ao grande número de pessoas chegando ao país.

O ministro croata do Exterior, Vesna Pusic, também expressou preocupação em relação à quantidade de refugiados que atravessam a fronteira. O país seria capaz de lidar com milhares de imigrantes, mas “simplesmente não tem capacidade” de acolher dezenas de milhares pessoas, e deverá pedir ajuda a outros países, “caso os números continuem a aumentar”, disse.