Hospital dos Médicos sem Fronteiras é bombardeado no Iêmen

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de agosto de 2016 as 13:29, por: cdb

Um conflito armado está em curso no Iêmen desde 2014, entre os rebeldes houthis, do movimento xiita Ansar Allah

Por Redação, com agências internacionais – de Beirute:

Pelo menos sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas após um ataque aéreo a um hospital no norte do Iêmen, realizado pelas forças da coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, informou à agência inglesa de notícias Reuters.

As testemunhas do incidente, na província de Hajjah, informam que os médicos não conseguem evacuar os feridos, pois as aeronaves militares seguem realizando ataques na localidade.

Pelo menos sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas após um ataque aéreo a um hospital no norte do Iêmen
Pelo menos sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas após um ataque aéreo a um hospital no norte do Iêmen

Segundo a agência, o hospital atacado pertencia à organização internacional Médicos sem Fronteiras. Os representantes da ONG confirmaram o ataque, mas não revelaram o número de mortos e feridos.

Um conflito armado está em curso no Iêmen desde 2014, entre os rebeldes houthis, do movimento xiita Ansar Allah, que contam com suporte de militares partidários do ex-presidente Ali Abdullah Saleh por um lado, e os militares e milicias leais ao atual presidente, Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi. Desde março do ano passado, a coalizão de países árabes, liderada pela Arábia Saudita, começou a oferecer apoio militar ao atual governo do país.

Explosão

Um homem-bomba detonou um colete com explosivos em um ônibus na Síria na noite de domingo, próximo à fronteira com a Turquia, matando ao menos 32 pessoas, informou o Observatório Sírio para Direitos Humanos, em ataque reivindicado pelo grupo militante Estado Islâmico.

 

O ônibus levava soldados de facções rebeldes apoiadas pelo exterior, disseram fontes locais. O Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque em comunicado publicado na rede social Telegram.

Fotografias circulando nas redes sociais mostraram os destroços queimados de um ônibus e equipes médicas cuidando de feridos.

Citando fontes locais, a rede de TV CNN Turk noticiou que a explosão ocorreu na entrada do acampamento de refugiados Atmeh, na Síria, próximo a fronteira.

A província síria de Idlib, onde Atmeh se localiza, é um grande bastião da oposição ao regime do presidente Bashar al-Assad.