Homicídios reduzem 49% nos primeiros trimestres desde 2009

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 10:56, por: cdb

No período de três anos, os esforços em segurança na cidade de Canoas tiveram como resultado a redução em 49% dos casos de homicídios na cidade. O comparativo leva em o resultado dos três primeiros meses em cada período. O balanço foi apresentado pelo Observatório de Segurança da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania.

Resultados primeiros trimestres de cada ano (janeiro, fevereiro e março) em toda a cidade:

2009 – 51 casos
2010 – 45 casos
2011 – 29 casos (- 35,5%),
2012 – 26 casos (- 10%).

Redução 2011 – 2012: 10%
Redução 2009 – 2012: 49%

Depois de significativa redução no 1º trimestre de 2010 para o 1º trimestre 2011,
passando de 45 para 29 homicídios observa-se uma redução de 29 para 26, no mesmo período, de 2011 para 2012. Vistas em conjunto, as estatísticas desde
2009 consolidam uma tendência de queda para o município de Canoas, totalizando uma
redução de 49% de 2009 para 2012, na comparação dos 1ºs trimestres:

Redução 2009 – 2012: 25 homicídios/trimestre ou 8,3 homicídios/mês em média.

Número de vidas salvas desde 2009 (2009 como parâmetro): 53 vidas (soma dos três
primeiros trimestres – 2010 a 2012).

Morte entre jovens reduz 52,9%

A letalidade juvenil, que compreende a faixa etária entre 15 e 24 anos, também apresenta redução na comparação trimestral. Nos primeiros trimestres dos últimos quatro anos, o que constitui uma redução de 52,9% . Ela reduziu gradativamente de 17, para 16, depois 10 e agora 8 homicídios.

Número trimestral de Homicídios Juvenis (15 – 24 anos) no município de Canoas (2009 a 2011):

2009 – 17 casos
2010 – 16 casos
2011 – 10 casos
2012 – 8 casos

Redução 2009 – 2012: 9 homicídios/trimestre ou 3 homicídios/mês em média. Número de vidas salvas desde 2009 (2009 como parâmetro): 17 vidas (soma de todos
os trimestres)

 

 

 

Em análise sobre as regiões da cidade, em 2009 estiveram mais acumulados os homicídios juvenis nos bairros Guajuviras, Mathias Velho e Harmonia.
Em 2010 houve grande percentual sem informação, já que cerca de um terço dos
óbitos ocorreram no hospital, outro terço ocorreu no bairro Guajuviras e outros 25% no
bairro Mathias Velho. Já em 2011, 50% dos homicídios ocorreram no bairro Mathias Velho (total de 5 óbitos) e os demais ocorrem em outros bairros, sendo um em cada bairro.

Dos 8 homicídios com vítimas jovens de 2012, dois ocorreram no bairro Mathias Velho, e os outros seis nos bairros Guajuviras, Harmonia, Mato Grande, Rio Branco e Estância Velha, sendo um em cada bairro. Um óbito ocorreu no hospital e por isso não há informação de localidade.

 

CARACTERÍSTICAS DOS 26 HOMICÍDIOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

1 – Antecedentes Criminais

Das 26 vítimas de homicídios do primeiro trimestre de 2012, 16 (61,5%) possuem antecedentes criminais. A distribuição destes por bairro aparece na tabela abaixo:

Mathias Velho – 5 casos
Guajuviras – 3 casos
Centro – 2 casos
Mato Grande – 2 casos
Niterói – 2 casos
Estância Velha e Rio branco – 1 casos cada

Cor/Etnia

Das 26 vítimas, 23 (88,5%) foram registradas como brancas, duas (7,7%) como
negras e uma (3,9%) não apresentou informação no registro.

Emprego de arma de fogo

Dos 26 homicídios, 21 (80,7%) tiveram como meio empregado arma de fogo. Em
2011 foram 75,9% cujo meio empregado foi arma de fogo, em 2010 foram 84,4% e em
2009 contabilizamos 78,4%.

Idade x sexo
A média de idade dos 26 homicídios do 1º trimestre foi de 33 anos. Das 26 vítimas, 24 (92,3%) foram homens e 2 (7,7%) foram mulheres.

Relativamente, morreram pessoas com maior idade nos bairros Centro, Mato Grande e
Niterói e com menos idade nos bairros Guajuviras, Estância Velha, Mathias Velho,
Harmonia e Rio Branco (apesar da redução da letalidade juvenil também nesses bairros),

Número de homicídios por quadrantes

Noroeste – 11 (42,3%)
Nordeste – 5 (19,2%)
Sudoeste – 4 (15,4%)
Sudeste – 2 (7,7%)
Não resposta – 4 (15,4%)

Conforme o estudo feito pelo Observatório de Segurança, se forem espacializados os incidentes, observa-se que a redução foi proporcionalmente estimulada pelo bairro Guajuviras. Em 2009 os homicídios que ocorreram neste bairro representaram 20% do total da cidade. Em 2011 foram 7,4%, demonstrando que a redução municipal foi “puxada” pela redução de 66,7% no Guajuviras: 9 homicídios em 2009, 10 em 2010, 2 e 3 homicídios em 2011 e 2012, respectivamente.

Na região do Território de Paz Grande Mathias Velho (que inclui Mathias Velho e Harmonia) também foi verificada significativa redução de mortes no primeiro trimestre em comparação ao mesmo período de outros anos:

2009 – 21 casos
2010 – 13 casos
2011 – 14 casos
2012 – 10 casos

SOBRE A METODOLOGIA DOS “HOMICÍDIOS”

As ocorrências de homicídios em Canoas têm sido monitoradas pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M) desde janeiro de 2009, que discute mensalmente seus agenciamentos, sua espacialização e as estratégias de controle e redução.

As fontes utilizadas são os Boletins de Ocorrência (BO’s) registrados pela Polícia Civil e os dados advindos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde todo dia 10 de cada mês. Esses registros são repassados mensalmente ao Observatório, que os sistematiza e os analisa. As tipificações policiais que compõem esse agregado de crimes são “homicídio”, “encontro de cadáver” e “latrocínio”,

 

 

 

 

 

Crédito da notícia: Jesiel B. Saldanha