Homens que querem ser pais produzem mais testosterona

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de outubro de 2002 as 00:13, por: cdb

Basta querer ser pai que os hormônios de um homem sobem, aumentando a chance de conceber um bebê, diz uma nova pesquisa.

O estudo, publicado na revista científica New Scientist, descobriu que o nível de testosterona sobe quando os homens estão tentando ser pais.

A pesquisa buscava examinar a ligação entre os níveis de testosterona do homem e seu comportamento sexual.

Cientistas do Instituto de Psicologia Aplicada, em Lisboa, liderados por Katherine Hirschenhauser, estudaram o comportamento de 27 homens para medir o nível de testosterona em suas salivas de manhã, durante 90 dias.

“Intensidade”

Os homens também tinham que registrar suas rotinas sexuais em detalhes, descrevendo a “intensidade” de cada encontro, incluindo se era com o parceiro regular ou não.

Em todos os homens estudados, os pesquisadores observaram picos e quedas nos níveis de testosterona.

Mas, entre os homens que estavam tentando engravidar suas parceiras, as altas de testosterona coincidiam muito mais freqüentemente com os períodos de atividade sexual intensa.

Esta conclusão faz sentido em termos de biologia já que o aumento de testosterona também detona uma mudança hormonal que faz crescer a produção de esperma, tornando a concepção mais provável.

Inconsciente

Para Katherine Hirschenhauser, uma especialista em hormônios sexuais, sugere que os homens podem influenciar, inconscientemente, os níveis de hormônios.

Outros pesquisadores acreditam que a explicação poderia estar ligada a descobertas anteriores que concluíram que as mulheres são mais receptivas ao sexo quando estão próximas da ovulação, e que mulheres que moram juntas menstruam na mesma época.

Jim Pfaus, um especialista em neurobiologia sexual da Universidade de Concordia, em Montreal, sugere que os homens que estão tentando ser pais respondem aos hormônios sexuais de suas parceiras sincronizando os seus níveis de testosterona com o meio do ciclo ovulatório da mulher, momento em que elas têm mais chances de engravidar.