Hizbollah nega ligação com barco de armas interceptado por Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de maio de 2003 as 16:45, por: cdb

O Hizbollah (grupo extremista islâmico libanês que recebe apoio sírio e iraniano) negou nesta quinta-feira seu suposto envolvimento com o envio de um barco que transportava material militar para Gaza e foi interceptado no mar pela Marinha israelense e disse que nenhum de seus membros foi preso.

– Não estamos a par da história divulgada por fontes israelenses e garantimos que nenhum membro do Hizbollah foi detido nos últimos dias – diz um comunicado do grupo.

A Marinha israelense anunciou nesta quinta-feira que interceptou na última quarta-feira (21), no litoral mediterrâneo, uma embarcação carregada com armas procedentes do Líbano e cujo destino era Gaza, disseram fontes militares.

O barco de pesca Abu Hassan, que transportava artefatos explosivos, foi interceptado na última quarta-feira (21) pela Marinha.

De acordo com o Exército, o barco saiu do Egito e carregou a mercadoria na costa do Líbano.

O Exército disse que oito membros da tripulação foram detidos, assim como um membro do Hizbollah, Mohammed Salem Abu Amra, que estava a bordo. Ele teria embarcado quando o barco foi carregado no Líbano, para ir a Gaza trabalhar como instrutor.

A embarcação, que foi detida em águas internacionais, foi transferida para o porto de Haifa, no norte de Israel.

Em janeiro de 2002, a Marinha de Israel interceptou um navio no mar Vermelho carregado com 50 toneladas de armas que, segundo o governo israelense, eram provenientes do Irã e seriam levadas para os territórios palestinos.