Guilherme pode entrar para a história do Corinthians

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de agosto de 2002 as 12:26, por: cdb

O atacante Guilherme, novo reforço do Corinthians para o Campeonato Brasileiro, poderá cumprir o que prometeu para os torcedores alvinegros: entrar para a história do clube. Para isso, o jogador terá que ser artilheiro da competição.

O Timão já foi campeão do Brasileiro três vezes (1990, 1998 e 1999), porém nunca teve o goleador do campeonato. Em 1999, Guilherme marcou 28 gols pelo Atlético-MG, igualando a marca de Reinaldo, ex-jogador do mesmo time. Agora o atacante quer repetir a façanha pelo clube do Parque São Jorge.

“Fui contratado para fazer muitos gols e não pretendo decepcionar. Quero o título do Brasileiro e a artilharia”, discursou Guilherme.

No último Brasileirão, o centroavante balançou a rede 10 vezes pelo Galo. Ricardinho foi o artilheiro do Corinthians com sete gols. A artilharia da competição ficou com Romário, 21 gols.

Confira os artilheiros do Campeonato Brasileiro:

Ano Artilheiro

2001 Romário (Vasco) – 21 gols
2000 Adhemar (São Caetano) – 22 gols
1999 Guilherme (Atlético-MG) – 28 gols
1998 Viola (Santos) – 21 gols
1997 Edmundo (Vasco) – 29 gols
1996 Paulo Nunes (Grêmio-RS) e Renaldo (Atlético-MG) – 16 gols
1995 Túlio (Botafogo-RJ) – 23 gols
1994 Túlio (Botafogo-RJ) e Amoroso (Guarani) – 19 gols
1993 Guga (Santos) – 15 gols
1992 Bebeto (Vasco) – 18 gols
1991 Paulinho McLaren (Santos) – 15 gols
1990 Charles (Bahia) – 11 gols
1989 Túlio (Goiás) – 11 gols
1988 Nílson (Internacional-RS) – 15 gols
1987 Müller (São Paulo) – 10 gols
1986 Careca (São Paulo) – 25 gols
1985 Edmar (Guarani) – 20 gols
1984 Roberto Dinamite (Vasco) – 16 gols
1983 Serginho (Santos) – 22 gols
1982 Zico (Flamengo) – 21 gols
1981 Nunes (Flamengo) – 16 gols
1980 Zico (Flamengo) – 21 gols
1979 César (Palmeiras) – 12 gols
1978 Paulinho (Vasco) – 19 gols
1977 Reinaldo (Atlético-MG) – 28 gols
1976 Dadá Maravilha (Internacional-RS) – 16 gols
1975 Flávio (Internacional-RS) – 16 gols
1974 Roberto Dinamite (Vasco) – 16 gols
1973 Ramon (Santa Cruz) – 21 gols
1972 Pedro Rocha (São Paulo) e Dadá Maravilha (Atlético-MG) – 17 gols
1971 Dadá Maravilha (Atlético-MG) – 15 gols