Guga é campeão do Brasil Open

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 15 de setembro de 2002 as 23:14, por: cdb

Em uma final emocionante e disputada ponto a ponto nos dois primeiros sets, o tenista brasileiro Gustavo Kuerten derrotou, de virada, o argentino Guillermo Coria e conquistou o Brasil Open, seu primeiro título neste ano.

Guga, que vinha fazendo uma temporada irregular desde que voltou às quadras, em março passado, após se submeter a uma cirurgia nos quadris, ganhou de Coria com parciais de 6-7, 7-5 e 6-2.

Em toda a partida, o brasileiro teve três aces, contra oito do argentino. Mas Coria cometeu oito duplas faltas, em comparação com apenas uma de Guga.

Nos erros não forçados, Guga teve 22, contra 23 de Coria.

“É um alívio, uma alegria muito grande finalmente conquistar um título de novo, ainda mais no Brasil”, disse Guga, na entrevista coletiva que se seguiu à partida. “Salvei um match-point, estava quase 50 graus aqui, quer dizer, não teria uma novela mais emocionante do que o jogo de hoje”.

Com toda a torcida a seu favor, na paradisíaca Costa do Sauípe, no estado da Bahia, Guga não desanimou após perder o primeiro set, o mais disputado do jogo.

No segundo set, o brasileiro voltou à quadra ainda mais determinado, conseguindo fechá-lo com vitória, apertada, e mantendo as esperanças de conquistar o título.

O terceiro set encontrou Guga mais tranqüilo. O brasileiro manteve a concentração e fechou o jogo com determinação, garantindo a conquista de seu primeiro torneio na temporada.

O jogo teve três horas e meia de duração e rendeu ao brasileiro um prêmio de 74,5 mil dólares dos 571 mil distribuídos pelos organizadores do torneio, além 200 pontos no Sistema de Entradas da ATP e 40 na Corrida dos Campeões.

Coria ficou com 43,5 mil dólares, 140 pontos no Sistema de Entradas e 28 pontos na Corrida.

Jogo de paciência

No primeiro set, Guga quebrou o saque de Coria logo no segundo game, mas também teve seu saque quebrado no game seguinte.

No quarto game, o brasileiro conseguiu nova quebra, fazendo 3/1, e confirmou em seguida para chegar aos 4/1.

No sétimo game, o argentino reagiu, aproveitou o break point e chegou aos 3/4. No tie break, Coria foi melhor e fechou o desempate por 7/4.

Guga viveu uma situação delicada no início do segundo set, quando o adversário teve um break point no quarto game.

Mas Kuerten conseguiu se recuperar e no game seguinte também chegou ao break, mas também falhou no momento decisivo.

A nova oportunidade foi aproveitada pelo brasileiro no décimo primeiro game, quando Guga quebrou o saque do argentino, fazendo 6/5. Depois, foi só sacar para vencer o segundo set.

Empolgado, Guga iniciou melhor o terceiro e decisivo set, conseguindo nova quebra logo no primeiro game.

O brasileiro teve chance de aumentar bastante a vantagem no sétimo game, quando acabou desperdiçando um break point.

O argentino ressurgiu no jogo com a quebra no oitavo game, quando empatou em 4/4. No nono game, Coria teve um match point e não conseguiu fechar o jogo.

Melhor para Guga, que voltou ao jogo com tudo e não desperdiçou mais chances. No tie-break, ele conseguiu a revanche do primeiro set e selou sua campanha na Bahia com a conquista do título.

Na semifinal, Guga ganhou o direito de chegar à decisão com uma difícil vitória sobre o paraguaio Ramón Delgado, por 2-1 sets, com parciais de 6-4, 6-7 (2-7) e 6-3, sob forte calor, de cerca de 40 graus, em quase duas horas e meia de partida.

Coria, por sua vez, havia vencido o norte-americano Cecil Marniit, por 2-0 sets, com parciais de 7-5 e 6-2.

Guga não chegava a uma decisão de uma competição da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) desde agosto de 2001, quando deixou o título nas mãos do australiano Patrick Rafter ao abandonar a partida final, devido a uma contusão, do Torneio de Indianápolis, nos Estados Unidos.

A conquista na Costa do Sauípe é a décima sétima na carreira profissional de Guga, que já disputou 23 decisões de torneio.