Guerra e tráfico fazem vendas do comércio do Rio cairem

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 17 de abril de 2003 as 16:01, por: cdb

A guerra no Iraque e o tráfico de drogas, que obrigou o comércio a fechar as portas em várias situações, foram dois dos fatores apontados pela pesquisa Opinião do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, coordenada pelo Instituto Fecomércio-RJ, para a queda das vendas do setor no mês de março.

O diretor do Instituto Fecomércio, Luiz Roberto Cunha, disse que nem mesmo as liquidações conseguiram elevar o faturamento e que o carnaval também contribuiu para o resultado negativo.

A pesquisa registrou baixa de 13,65 % em comparação com o mesmo período do ano passado. Esta é a maior queda verificada pelo Instituto desde junho de 2002, quando este tipo de comparação começou a ser feita.

O pior desempenho até março deste ano tinha sido no mês de janeiro de 2002 (7,96%). Os segmentos que tiveram pior desempenho no faturamento foram Joalheria (30,26%) e Ótica (22,57%).

Apenas dois tiveram resultados positivos: Hotelaria (15,60%) e Supermercado(0,05%). O crescimento na hotelaria se explica pelo aumento no número de turistas que vieram ao Rio para o carnaval.