Guerra ao terrorismo se estende por todo o planeta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de setembro de 2001 as 13:04, por: cdb

O secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, disse em entrevista exclusiva à BBC, nesta sexta-feira, que os esforços para combater o terrorismo não vão se limitar ao Afeganistão.

Colin Powell diz que os EUA já possuem número suficiente de provas para levar o dissidente saudita Osama bin Laden a um tribunal americano, para julgá-lo por crimes contra a humanidade.

Cautela

Uma alternativa, segundo o secretário de Estado americano, seria a realização de uma campanha militar, mas isto ainda não foi decidido.

Powell disse ainda que os Estados Unidos querem proceder com cautela, mostrando ao mundo que o alvo do governo americano não é o povo afegão, os árabes ou os muçulmanos.

Ele também citou exemplos como a inclusão de organizações como o Exército Republicano Irlandês (IRA), da Irlanda do Norte; as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN), da Colômbia, na lista de organizações consideradas terroristas pelos Estados Unidos.

Colin Powell declarou que isso mostra que os Estados Unidos já estão na vanguarda da luta contra o terrorismo. Mas, que depois dos ataques de 11 de setembro, uma ofensiva mundial se tornou necesssária.

Powell disse ainda que qualquer reação, seja ela diplomática, econômica, com o uso de sanções, ou o uso de força militar, vai ser feita com muito cuidado para que “as ações americanas não sejam vistas como sendo contra os muçulmanos ou árabes, mas contra terroristas”, completou o secretário americano.